Nataly Costa/Estadão
Nataly Costa/Estadão

Opções para curtir a preguiça ou se aventurar nas Ilhas Cayman

Seja no mar ou em terra firme, há opções tanto para os aventureiros quanto para quem prefere calmaria

Anna Carolina Papp, O Estado de S. Paulo

21 Fevereiro 2017 | 04h40

Nem só de contemplação é feita a passagem pelas Ilhas Cayman. Seja no mar ou em terra firme, há opções tanto para os aventureiros quanto para quem prefere calmaria. Confira: 

Seven Mile Beach

A maior e mais badalada praia de Grand Cayman fica na costa oeste, onde estão localizados os principais resorts e clubes da região. Um delicioso clichê caribenho, com águas cristalinas, areia branca e coqueiros oferecendo sua sombra. Ou seja: cenário perfeito para relaxar, tomar um (ou vários) bom drinque e comer uma porção de frutos do mar admirando a paisagem. 

Se quiser se exercitar um pouquinho (só um pouquinho, calma lá), saiba que a praia é ótima para fazer snorkel. Poucos passos mar adentro, já é possível avistar peixinhos de diversos tamanhos e cores, que parecem mal se incomodar com a sua presença. Pelas águas calmas, stand up paddle (SUP) também está entre as opções preferidas de lazer. E fique para o pôr do sol. Contemplar também é uma atividade importante por lá, lembra?

Mergulho

Se em terra firme as paisagens já são de tirar o fôlego, o fundo do mar não fica para trás. O país está entre os melhores lugares para o turismo subaquático no mundo, com mais de 300 pontos de mergulho que atendem a todos os níveis, do básico ao mais avançado. Nas profundezas, próximo aos corais, é possível avistar uma riqueza imensa de espécies, como peixe-leão, peixe-borboleta, moreias, polvos e lagostas gigantes. Tartarugas e arraias também são comuns. 

É possível se aventurar por naufrágios, como o do USS Kittiwake, navio de resgate norte-americano durante a Segunda Guerra Mundial, construído em 1946 e que jaz a 18 metros de profundidade. Tudo está intacto: sala de máquinas, cabine de comando, banheiros, refeitório e câmara de descompressão, ambientes pelos quais passeiam as mais exóticas criaturas marinhas.

A saída para mergulho custa a partir de US$ 80 com um cilindro pela Red Sail Sports, empresa que tem pontos de venda em boa parte dos resorts pela orla. É necessário habilitação como mergulhador para contratar a maior parte dos serviços. Quem não possui a licença de scuba dive pode fazer o chamado “batismo” ou se contentar com o snorkel, que já permite o contato com vários tipos de peixes à beira-mar.

 

Cidade das arraias

Nas águas rasas e transparentes de Stingray City, a noroeste de Grand Cayman e a poucos minutos de barco da praia Rum Point, o passeio mais tradicional da ilha: nadar com as arraias em seu hábitat. Com a água batendo na cintura, é possível interagir com os animais e até tocá-los, já que estão totalmente acostumadas à presença dos turistas. 

O agrupamento veio do hábito de os pescadores limparem seus peixes no local, o que começou a atrair as arraias (stingrays). O passeio, que também pode ser contratado pela Red Sail, custa a partir de US$ 45, dependendo do pacote. Na costa oposta, em Dolphin Cove, é possível nadar com golfinhos.

Santuário das tartarugas

O Cayman Turtle Farm é um grande complexo que abriga mais de 16 mil tartarugas marinhas, algumas delas gigantescas, com mais de 200 quilos. Além do criadouro de tartarugas, que podem ser acariciadas pelo turista, o parque também conta com santuários de diversas espécies de aves, além de crocodilos e um tubarão. Há também um parque aquático para crianças. O ingresso para o parque custa US$ 18 para adultos e US$ 9 para crianças de 5 a 12 anos. Por US$ 45 e US$ 25, respectivamente, é possível praticar snorkel em piscinas com tartarugas e peixes.

Cayman Crystal Caves

Nem só de vida marinha vive o Caribe: as Ilhas Cayman também concentram centenas de cavernas. Uma visita ao parque Cayman Crystal Caves é ótima opção para dar um tempo das praias. Com uma vegetação tropical rica de espécies nativas, incluindo a flor nacional das ilhas, a Orquídea Banana, que floresce em maio, o turista pode visitar três cavernas intrigantes. Espere ver morcegos – mas não, eles não vão te incomodar. 

O ponto alto do tour é a Lake Cave, com um lago cristalino em seu interior. Um espetáculo único. A visita guiada, que dura cerca de 1h30, custa US$ 40 para adultos e US$ 30 para crianças até 12 anos.

 

ARTE SUBMERSA

1. Atlântida

Nas profundezas do mar caribenho de Cayman Brac, o artista plástico alemão Ronald Kynes, conhecido como Foots, recriou Atlântida. Sua meta é fazer da Cidade Perdida o maior conjunto artístico submerso do mundo – no local, há colunas, estátuas e templos, e a obra continua crescendo. Se você não mergulha, pode visitar a casa de Foots. A placa na entrada dita o tom: “Bem-vindo. Aberto a partir das 7h30, talvez mais cedo, dependendo de quando eu acordar. Fechado a partir de 17h, talvez mais tarde, dependendo de onde eu estiver”. Ali, há de tudo: mísseis soviéticos, caveiras, esculturas e itens em homenagem à banda Led Zeppelin. Mais: atlantiscaymanbrac.com.

2. Estátuas gigantes 

A Atlântida de Foots não é a única obra submersa na costa das Ilhas Cayman. Em Grand Cayman, uma sereia de 272 quilos se exibe a 15 metros de profundidade, a 50 metros da costa a partir do Sunset Hoyse Resort. Também em Grand Cayman há o Guardião dos Corais, instalado sob as águas próximas à escola de mergulho Divetech.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.