Pagando bem, até filas podem ser furadas

Filas são tão típicas da paisagem de Orlando quanto sacolas de compras e coxas de peru. E nem sempre dá para evitá-las, caso da contação de histórias com Bela, no Magic Kingdom, em que não há nem o salvador Fast Pass, o passe que você retira na entrada da atração para voltar depois, com hora marcada.

O Estado de S.Paulo

08 Janeiro 2013 | 02h11

Mas Orlando existe para realizar desejos, e se o seu é se sentir muito importante, sim, há meios de ser vip na cidade da diversão. Pagando bem, obviamente, você conquista um guia exclusivo para o seu grupo, passa na frente da multidão que espera a vez para entrar em brinquedos, ganha drinque de boas-vindas no check-in, almoço e outros mimos.

O tour vip custa menos no Sea World: desde US$ 99 por pessoa, sem o ingresso. A reserva deve ser feita no site seaworldparks.com. Seu grupo pode ser unido a outro, até o limite de 12 pessoas. Há opção de não aceitar desconhecidos na turma, claro, com preço a consultar.

Na Universal, os valores começam em US$ 195 por pessoa, por 5 horas em um parque só, e podem chegar a US$ 3.750 para grupos de até 12 pessoas, em passeios de dois dias pelos dois parques, ingressos não incluídos. Reserve por e-mail: viptours@universalorlando.com.

Os guias vips da Disney cobram por hora - entre US$ 275 e US$ 315, seja qual for o parque do complexo, sem ingressos - e vão buscar os turistas no hotel em carros particulares. Grupos podem ter até 10 pessoas. Reservas: (1-407) 560-4033.

Outras regalias. Na hora das compras, melhor encarar a realidade de que nada vai livrar você das multidões. Outlets até têm clubes vips na internet, mas que servem só para imprimir cupons de desconto que qualquer um consegue no balcão da recepção. Shoppings são mais tranquilos e funcionam segundo a regra óbvia de que, quanto mais cara a loja, mais personalizado é o atendimento do vendedor. Mas é só.

Já o traslado do aeroporto ao hotel (e qualquer outro na cidade) pode ser a bordo de um carro de luxo como um Lincoln do ano. O Vip Transportation Group (viptg.com) oferece o mimo: o preço é sob consulta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.