Para quem vai mergulhar ou só olhar da janela

Nesse mar democrático há opções para experts, passeio de escafandro e tours de submarino

Natália Zonta, O Estado de S.Paulo

11 Novembro 2008 | 03h38

Antes de colocar o escafandro de 35 quilos na cabeça, o instrutor dá um aviso: "Não se preocupe, depois de pôr o equipamento, tudo o que você precisa fazer é respirar normalmente." Iniciantes podem até suspeitar da facilidade, mas é isso mesmo. O Sea Track, um passeio que permite caminhar no fundo do mar, é para aquele tipo de mergulhador café-com-leite, que busca um pouco de emoção sem nenhum risco. A democracia reina no mar de Aruba. Quem quer algo profissional, com cilindro e roupa de neoprene, tem opções de sobra. A turma que curte ver os peixinhos quase da superfície só precisa alugar um snorkel. E ainda há essa "modalidade" de mergulhador que quer mesmo passear no fundo do oceano. O método é simples. Já na água, o instrutor ajuda o turista a colocar o capacete abastecido de oxigênio por uma mangueira. Em seguida, é só descer as escadas até o fundo do mar: o peso do escafandro não deixa você voltar à superfície. O circuito é cercado por corrimãos e basta seguir as marcações, andando como se estivesse em terra. Com tanta facilidade, não espere ver animais exóticos. O espaço foi montado para os turistas e, por isso, fauna não é o forte. Do lado esquerdo, um "genuíno" ônibus naufragado. Na próxima parada, a carcaça de um avião. Tudo colocado para o viajante garantir uma foto no fundo do mar. Registros, aliás, são o forte do Sea Track. A cada dois passos, um clique. Depois, é claro, você pode comprar um CD com as imagens. SEM SE MOLHAR A visibilidade da água fez surgirem novas formas de observar a vida marinha. Imagine que na ilha é possível andar em um submarino que chega a 40 metros de profundidade. Outra experiência com risco zero. Os visitantes tomam um barco que leva até o submarino, estacionado em uma plataforma no mar. Depois, esperam para ver. Em pouco tempo, barracudas, tartarugas e pequenos tubarões se exibem nas janelas. DE VERDADE Na seqüência das atividades light, é hora de mergulhar. E para conhecer o melhor dessa parte do oceano, vá à área onde está o cargueiro alemão Antilha, a apenas 20 metros da superfície. Basta um snorkel para vê-lo perfeitamente. Também chamam atenção os naufrágios Debbie, Rumrunner e Pedernalis. O último, um navio-tanque, foi atingido por torpedos na 2ª Guerra Mundial. Descubra em Aruba, também, o famoso Califórnia, que teria recebido (e ignorado) os pedidos de socorro do Titanic. Sea Track: www.depalm.com, por US$ 55 (R$ 116,61) Atlantis Submarines: www.atlantisadventures.com/aruba, por US$ 99 (R$ 209,90) Mergulho: a partir de US$ 69 (R$ 146,29) na Pelican Adventures; www.pelican-aruba.com

Mais conteúdo sobre:
Caribe viagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.