Divulgação
Divulgação

Para relaxar, águas naturalmente aquecidas em 12 parques termais

Uma das atrações de Pucón é a possibilidade de ver neve e nadar ao ar livre em um mesmo dia. Em qualquer época do ano se pode relaxar em uma das piscinas de águas naturalmente aquecidas espalhadas pelo entorno da cidade. As 12 termas vulcânicas da região, localizadas a distâncias que variam entre 15 e 35 quilômetros do centro da cidade, são uma opção bastante procurada pelos próprios chilenos. E, cada vez mais, também por visitantes brasileiros.

PUCÓN, O Estado de S.Paulo

20 Novembro 2012 | 02h10

Os parques termais são todos particulares e cobram entrada - os valores variam bastante. Pela boa infraestrutura e os serviços que oferece - restaurante conceituado, hospedagem de luxo e spa com tratamentos como algoterapia, uma espécie de massagem com uma pasta verde feita de algas, e fangoterapia, com lama -, Huife está entre as mais concorridas. A diária por pessoa custa desde US$ 170 (R$ 350). Já o day use para as piscinas custa desde 10 mil pesos chilenos (R$ 43).

Piscina coberta e a ducha escocesa, que esguicha água do chuveiro e de jatos que vêm de todos os lados, são os destaques do Parque Termal Menetúe (US$ 240 ou R$ 495). A temperatura das piscinas, em alguns casos, passa dos 40 graus. O local também conta com restaurante. Day use desde 8 mil pesos chilenos por pessoa (R$ 34).

Mochileiros costumam preferir as termas Los Pozones, de atmosfera mais rústica, quase em estado natural, com seis piscinas de formatos irregulares feitas de pedras grandes e arredondadas. É permitido acampar. Como funciona de dia e também durante a noite, o local é bastante procurado. As águas geladas do Rio Liucura, que corre ali ao lado, convida a alternar temperaturas. Ótima pedida para relaxar o corpo - como se tanta beleza fosse mesmo capaz de provocar algum estresse. / S.C.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.