Felipe Mortara/Estadão
Felipe Mortara/Estadão

Para sua família, eu desejo

Quase tudo o que a gente mentaliza nas nossas listas de desejos para o ano novo dá para conseguir viajando

Mônica Nobrega, O Estado de S.Paulo

25 Dezembro 2018 | 04h00

Quase tudo o que a gente escreve ou mentaliza nas nossas listas de desejos para o ano novo dá para conseguir um pouco viajando. Já pensou nisso? O “quase” fica por conta de “muito dinheiro no bolso” que, bem, nisso a viagem faz o contrário. Coloque aí na sua listinha o item viagem e todo o resto estará embutido: saúde, bem-estar, amor, felicidade, conhecimento, experiências. E como o assunto desta coluna é viagem com criança, segue uma lista das viagens que desejo a você e à sua família neste 2019. 

Praia, claro

Não há no mundo outro povo que vá à praia de um jeito tão gostoso quanto nós, brasileiros, e é nosso dever cívico ensinar isso aos nossos filhos. Desejo a vocês uma autêntica viagem de verão: escolham uma vila de praia em que dá para fazer tudo a pé. Caraíva, no sul da Bahia, é assim – e a chegada é num barquinho. Ilha Grande, no sul do Rio de Janeiro, tem trilhas na mata para alcançar praias lindíssimas. Para quem sente mais segurança de viajar com crianças tendo as facilidades de um resort , recomendo Itamambuca, no litoral norte paulista: o Itamambuca Eco Resort tem boa infraestrutura e programação infantil, mas jeito e clima de pousada, não de hotelzão (há vagas para janeiro). 

Meião do Brasil

Para incentivar as nossas crianças de apartamento a terem uma vida mais ativa, as chapadas do centro do País são uma maravilhosa experiência ao ar livre. Na Chapada Diamantina, na Bahia, a base mais confortável para os pequenos é a cidadezinha de Lençóis, onde há até aeroporto que recebe voos regulares da Azul, desde Salvador. Na Chapada dos Veadeiros, a 2h30 de carro a partir de Brasília, monte base em Alto Paraíso (mais urbana), na Vila de São Jorge, às portas do parque nacional, ou, ainda, escolha uma pousada rural como a magnífica Pousada Fazenda São Bento. 

Bichos, como não?

De preferência, bichos soltos. A maioria dos lodges na África do Sul, em Botsuana e no Quênia permitem que as crianças participem dos safáris a partir dos seis anos (sempre faça essa pergunta antes de fechar o roteiro). Nas conversas prévias, explore a ideia da inversão de perspectivas: num safári, os animais estão soltos e nós, humanos, é que estamos “presos” dentro dos jipes. É sucesso garantido.

Dá para fazer esse tipo de viagem aqui mesmo, no Brasil. Pousadas no Pantanal oferecem focagem de jacarés, cavalgadas e trilhas na mata onde dá para ver macacos, aves e pegadas de onça. Duas hospedagens bem avaliadas para ir com crianças são o Refúgio Ecológico Caiman e a Fazenda San Francisco, ambas na cidade de Miranda, no Mato Grosso do Sul.

Mares navegados 

Cruzeiros são uma experiência excepcional para crianças. Um navio é um hotel gigante repleto de brincadeiras e estímulos sensoriais que, ainda por cima, se move e leva a família a lugares incríveis. No Mediterrâneo, em um só roteiro dá para colocar os pés em quatro ou cinco países – e ouvir seus idiomas, sentir seus cheiros e sabores, ver suas pessoas. No Caribe, pisar em até sete ilhas em uma semana. Vocês podem, ainda, desbravar o remoto Alasca na companhia de Mickey, princesas e outros personagens em um cruzeiro Disney. 

Magia do Natal

A gente é garota podre e rechaça o velho batuta até ter um filho. Daí, os amiguinhos, os avós, a publicidade, o mundo fazem as criancinhas se apaixonarem pelo Papai Noel – e quando você se dá conta, está morrendo de vontade de ver os olhinhos do seu pequeno brilharem diante das luzes e das decorações. Entre no clima, coloque amor no coração e a mão no bolso (porque não é barato) e vá curtir o Natal Luz de Gramado, um dos eventos natalinos mais bonitos do mundo, apesar da ideia sempre duvidosa de criar todo um clima de inverno e neve no alto verão brasileiro.

Se quiser ver o Natal no inverno de verdade, embarque para a Europa: Alemanha, Áustria, França e República Checa têm mercados de Natal de sonhos, com barraquinhas, carrosséis nas praças, cheiro de doce no ar. Um jeito lúdico de preparar a sua família para quando já for o momento de fazer outra lista de desejos. Feliz ano novo!

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.