Paris: um roteiro para o dia da chegada

Primeira vez em Paris? Tenho um roteiro de primeiro dia redondinho para você. Para não se perder, compre já no aeroporto (em qualquer revistaria) um chip local (simcard prépayée) para ter acesso ao Google Mapas. O chip mais barato e fácil de ativar é o da Lebara (¤ 5 euros o chip + ¤ 30 o pacote de dados). Se for ficar pouco tempo na cidade, você pode também ativar o plano de roaming internacional de dados da sua operadora (R$ 29,90 por dia usado; você vai receber um SMS com essa oferta).

Ricardo Freire, O Estado de S.Paulo

21 Julho 2015 | 02h04

Instale-se no hotel, recarregue a bateria do celular e, no meio da tarde, pegue o metrô até a estação Bastille. Você estará perto da praça mais adorável de Paris: a Place des Vosges, totalmente circundada por arcadas. Saia pela Rue des Francs-Bourgeois, a charmosa via comercial do Marais. Encontre a Rue des Rosiers, que concentra o tradicional comércio judaico (experimente o falafel do L'As du Fallafel, no número 34). Vire à esquerda na Rue Vieille du Temple, tome um café, siga até o Sena. Atravesse a ponte Louis-Philippe e você terá chegado à encantadora

Île Saint-Louis. Um dos clichês de Paris, a sorveteria Berthillon fica no número 31 da rua que corta a ilhota.

Uma ponte leva à ilha vizinha, a Île de la Cité, onde você pode dar uma entradinha na igreja de Notre-Dame. Cruze o Sena de volta até o Hôtel de Ville - que não é um hotel, mas a Prefeitura de Paris. Siga pela rua que começa em frente; você vai passar pelo Théâtre de la Ville e pelo Théâtre du Châtelet. Mais um pouco e você volta à margem do Sena, pertinho da Pont Neuf. Dali você já verá a Torre Eiffel iluminada - uma emoção que vale a pena ter no dia de chegada. Siga pela margem até a próxima ponte, a Pont des Arts, onde os namorados foram proibidos de trancar seus cadeados no gradil. Vire à direita: uma passagem, aberta até as 22 horas, leva ao Cour Carré, um dos pátios do Louvre. Daí você vira à esquerda e... dá de cara com a Pirâmide do Louvre iluminada, outra emoção especial para o primeiro dia. Atrás dela, a passagem Richelieu permanece aberta até a meia-noite: atravesse e você chegará à Rue de Rivoli.

Ponha "6 Rue Coquillière" no Google Mapas. Em menos de 10 minutos você chegará ao Pied de Cochon, uma brasserie superkitsch aberta 24 horas que prepara o elixir restaurador para essa maratona inicial: uma singela sopa de cebola gratinada (peça: "une gratinée, s'il vous plâit"), que custa meros ¤ 6,50 euros. Bem-vindo a Paris!

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.