Denis Ferreira Netto
Denis Ferreira Netto

Parques do Paraná atraem aventureiros de fim de semana

Guartelá e Vila Velha, na região dos Campos Gerais, têm várias opções para quem gosta de ecoturismo

Bruno Nomura, Especial para O Estado de S. Paulo

13 de novembro de 2019 | 11h00

Os Campos Gerais, na região centro-leste do Paraná, abrigam dois parques estaduais imperdíveis para quem gosta de natureza e quer aproveitar o fim de semana.

O Parque Estadual do Guartelá está localizado a 515 km de São Paulo (ou 3h de Curitiba, capital paranaense) e abriga o cânion mais longo do Brasil. Já no Parque Estadual de Vila Velha, a 530 km de São Paulo (ou 1h30 de Curitiba), o visitante pode ver de perto os famosos arenitos de 300 milhões de anos esculpidos pela natureza.

Maior cânion do Brasil

O Parque Estadual do Guartelá, localizado entre as cidades de Tibagi e Castro, foi criado em 1992 e abrange uma área de 800 hectares. A unidade de conservação abriga parte do Cânion Guartelá, o sexto mais extenso do mundo e o mais longo do Brasil.

Existem duas opções de trilhas no parque. A básica, de 5 km, é autoguiada e gratuita. O trajeto passa pelos “panelões do Sumidouro”, piscinas naturais onde é possível se banhar, e vai até um mirante com vista panorâmica. A trilha completa, requer um guia (a partir de R$ 35) e inclui uma visita a blocos de arenito com pinturas rupestres de até 7 mil anos.

As trilhas são bem sinalizadas e grande parte da caminhada é feita em passarelas de madeira. O parque oferece estacionamento grátis e um veículo de apoio para idosos, gestantes, pessoas com deficiência ou com algum problema de saúde. O centro de visitantes tem banheiros e uma lanchonete. A visitação ocorre de quarta-feira a domingo e feriados, das 9h às 16h30.

Além do parque, a dica é aproveitar a viagem para conhecer outras belezas naturais da região em propriedades particulares. Um dos passeios mais famosos é a Fenda do Nick, um imenso corredor formado pela separação de um bloco de arenito em duas partes. A visita custa a partir de R$ 60.

Além de outras opções de trilha, a região de Tibagi foca no turismo de aventura. Um dos destaques é o rafting nas corredeiras do Rio Tibagi (preços a partir de R$ 88). Há ainda bóiacross (descida em boia, R$ 79), rapel (R$ 70), cascading (rapel em cachoeira, R$ 150) e cavalgadas (R$ 55) e mountain bike (R$ 80).

Os mais aventureiros podem aproveitar para acampar em meio à natureza. Existem opções de camping a partir de R$ 45. Todas as atividades, incluindo a trilha completa do Parque Estadual do Guartelá, devem ser agendadas nas empresas de turismo credenciadas pela Prefeitura de Tibagi: Guartelá Ecoturismo, Parada do Guartelá, Tibagi Aventuras e Trip Tibagi.

Esculturas do tempo

O Parque Estadual de Vila Velha foi criado em 1953 e está localizado na cidade de Ponta Grossa. A unidade de conservação abrange uma área de mais de 3 mil hectares e protege diversas espécies de animais ameaçados de extinção.

O passeio no parque é dividido em duas partes. Uma delas é a trilha pelos arenitos, formações rochosas de 300 milhões de anos esculpidas pela ação do vento e da chuva. A mais famosa é a que lembra a forma de uma taça, cartão-postal do parque. A trilha completa tem 2,6 km, mas existe uma versão mais curta, de 1,1 km, que pode ser feita em menos de uma hora.

O destaque da segunda parte do passeio são as furnas, poços com mais de 100 metros de profundidade e água em seu interior. A trilha termina na Lagoa Dourada, que recebeu esse nome porque suas águas ficam com uma coloração dourada quando refletem a luz do sol.

O parque oferece estacionamento grátis e possui um centro de visitantes com banheiros, lanchonete, loja de souvenires e espaço para piquenique. De sexta a domingo e feriados, a visitação custa R$ 28 (com guia incluído) e ocorre das 8h30 às 17h30, com entrada permitida até 15h30.

Às segundas, quartas e quintas é preciso agendar horário. Eventualmente são promovidas atividades especiais, como caminhadas noturnas e cicloturismo, que devem ser adquiridas com antecedência. Outras informações em facebook.com/parquevilavelha.

A região de Ponta Grossa também tem uma série de outros pontos turísticos. Destaque para o Buraco do Padre, cujo principal atrativo é uma furna com uma cascata de 30 metros em seu interior. O local também oferece opções de trilhas e escaladas e conta com churrasqueiras que podem ser reservadas. Visitas de quarta a domingo, das 9h às 17h, com ingressos a R$ 30.

Ali perto, no município vizinho de Carambeí, está localizado o Parque Histórico de Carambeí. É o maior museu histórico a céu aberto do Brasil e preserva as construções originais que eram habitadas pelos colonos holandeses. A Confeitaria e Restaurante Koffiehuis, anexo ao parque, oferece gastronomia típica holandesa e indonésia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.