Mônica Nobrega/Estadão
Mônica Nobrega/Estadão

Parques para pedalar, caminhar e curtir a natureza de Vancouver

O parque urbano mais querido de Vancouver é uma península verde, recoberta de floresta e ligada à área de Downtown por um rabicho estreito de terra, o que faz do Stanley Park quase uma ilha. Tal situação geográfica garante vistas incríveis de praticamente qualquer ponto. Ao sul, admira-se a linha de prédios do centro; rumo ao norte partem hidroaviões que fazem passeios por ilhas do entorno. A oeste vê-se a Baía Inglesa, onde há uma praia urbana. 

O Estado de S. Paulo

15 Setembro 2015 | 00h01

O Stanley Park tem 4 quilômetros quadrados de área total – para comparação, o Ibirapuera paulistano soma 1,58 quilômetro quadrado – e uma ciclovia que acompanha a estrada e dá a volta completa ao seu perímetro, com quase 9 quilômetros de extensão. 

Patinadores, skatistas e pedestres são igualmente bem recebidos. Quadras de tênis, playgrounds, trilhas, praça de totens dos indígenas (First Nations, como dizem lá), mais parque aquático infantil e piscina pública (abertos de junho a setembro) e o Aquário de Vancouver fazem do Stanley um lugar para ficar muito tempo.

Já a vista do alto mais bonita está no florido Queen Elizabeth Park, a 15 minutos de carro distante do centro. No mirante, a escultura Photo Session, do artista Seward Johnson, mostra três figuras humanas de costas para a paisagem e uma quarta, máquina fotográfica em punho, pedindo uma licencinha com a mão. Exatamente o que os turistas não cansam de fazer ali. 

Mais conteúdo sobre:
Vancouver Canadá Viagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.