Passe livre para os encantos maias e astecas

Com cenários privilegiados, tesouros arqueológicos, rica cultura e, agora, sem exigir visto dos turistas brasileiros, o país oferece ainda mais motivos para uma imersão

O Estado de S.Paulo

26 Março 2013 | 02h15

Los Cabos

O deserto encontra a praia. E a formação de rochas chamada El Arco (foto) mobiliza turistas em passeios de barco. No extremo sul da Península da Baixa Califórnia, rabicho de terra que começa onde terminam os Estados Unidos, Los Cabos abriga outro encontro de opostos: é formada pela americanizada Cabo de San Lucas e pelo típico povoado mexicano San José del Cabo.

Cidade do México

Ótimo ponto de partida para entender o México, o Museu Nacional de Arqueologia (foto; mna.inah.gob.mx) tem acervo dos povos pré-hispânicos. E fica no Bosque de Chapultepéc, onde está o castelo homônimo, outra atração central na Cidade do México. Veja ainda a praça principal, Zócalo, onde a capital foi fundada; a Basílica da Virgem de Guadalupe; as pirâmides de Teotihuacán; o Estúdio de Diego Rivera (estudiodiegorivera.bellasartes.gob.mx); e o Museu Frida Kahlo (museofridakahlo.org.mx). Para badalar, o bairro é La Condesa.

Guadalajara

A segunda maior cidade do México é também a terra natal dos mariachis e da tequila - agende um passeio a uma hacienda para ver a produção da bebida e, claro, degustar. Guadalajara guarda ainda patrimônio da Unesco (a Praça Tapatía) e muitos afrescos pintados ao ar livre.

Chichén-Itzá

O sítio arqueológico de Chichén-Itzá, em Mérida, é uma das mais importantes heranças maias no país. Seu símbolo, a pirâmide Kukulcán (ou Castelo) fica no centro dos 6,5 quilômetros quadrados.

Riviera Maia

O deslumbrante trecho de litoral, de frente para o Mar do Caribe, reúne alguns dos destinos mais concorridos do país: Cancún, Playa del Carmen, Tulum e Cozumel. Tudo diante de um mar absurdamente azul. Espere encontrar hotéis luxuosos (mas também boas opções econômicas), gastronomia, parques temáticos, compras, esportes aquáticos e badalada vida noturna.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.