Passeio com aula de fé muçulmana

Passeio com aula de fé muçulmana

Ao ver a Mesquita Jumeirah (cultures.ae) ao longe, os minaretes de suas duas torres chamam tanta atenção quanto... a fila para entrar. Embaixo de toldos e árvores, uma guia com o corpo e a cabeça cobertos por túnica e lenço pretos organiza o grupo de turistas para o início da visita à única mesquita de Dubai que permite a entrada de não-muçulmanos - ao custo de 10 dirhams (R$ 5,40).

O Estado de S.Paulo

05 Fevereiro 2013 | 02h07

Antes de entrar, vale o aviso: a apresentação é longa e você vai passar a maior parte do tempo sentado no chão. Mas pode ser interessante para quem estiver com vontade de entender mais sobre a cultura muçulmana.

Além das tradicionais recomendações de não deixar joelhos e ombros à mostra, todas as mulheres devem cobrir o cabelo com lenço. Quem não tiver trazido, sem problemas: há muitos para serem emprestados às turistas.

O ritual começa no lavatório octogonal usado pelos muçulmanos para se limpar antes de entrar na mesquita. Depois, é preciso tirar o sapato. Quem quiser pode ainda vestir algum dos trajes típicos disponíveis em uma arara ao lado da entrada. Ao ver uma turista colocar uma túnica preta com bordados dourados, um dos funcionários avisa, achando graça: "Senhora, esta roupa é para homens...".

Dentro da mesquita, a guia conta curiosidades e preceitos da religião, como a obrigatoriedade de rezar cinco vezes ao dia: "Dizer que estava jogando Playstation não é uma boa desculpa", brinca. Um homem de túnica branca também ora diante da plateia. Ali, olhando para ele, dá até para se esquecer da multidão de turistas e imaginar a mesquita cheia de fiéis fazendo o mesmo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.