Passeios com emoção

Manter a concentração no ângulo nada convencional de observação talvez seja a única forma de acalmar o coração aos pulos e tentar baixar um pouco a adrenalina antes de começar a descer os 50 metros da Cachoeira Santa Clara. Porque mesmo com todos os equipamentos de segurança e a presença do instrutor é impossível não sentir medo quando se está pendurado apenas por uma corda.

O Estado de S.Paulo

20 Março 2012 | 03h08

A cada centímetro descido, no entanto, aumenta a sensação de dominar a técnica do rapel. Você começa a achar graça e se jogar contra o curso d'água para ter o corpo encharcado pela água fria. Apesar da temperatura congelante, o inverno, com volume de água menor, é a melhor época para os menos experientes na atividade, segundo o guia Cecéu, da Remorini Eco Aventuras (remorinieco aventuras.com.br). A brincadeira dura cerca de 20 minutos e custa R$ 90.

O rapel é apenas uma das formas de conhecer a região com dose extra de adrenalina. A descida de boia-cross no Rio Preto também reserva bons momentos. Equipado com colete e capacete, desliza-se correnteza abaixo deitado de bruços por quase 1h30. O percurso inclui um lindíssimo trecho de mata virgem, repleto de frondosas espécies nativas da mata atlântica. Por mais de 5 quilômetros o caminho alterna períodos de calmaria e algumas corredeiras de tirar o fôlego.

Ao visitante cabe escolher a intensidade da corredeira que deseja enfrentar. O roteiro principal é de níveis 3 e 4, mas há outro possível, nas categorias 1 e 2, indicado para crianças e para quem não sabe nadar direito. O passeio custa R$ 110 por pessoa e inclui transporte, equipamentos e seguro. É obrigatório usar calçado - um tênis velho resolve. Ao contrário do rapel, o boia-cross só opera nos meses de chuva, dezembro a março.

Para desbravar a região no lombo de cavalos da raça campolina, a Fazenda Águas Claras (24-9998-6918) propõe diferentes cavalgada pelas montanhas, para experientes e iniciantes. O passeio à Cachoeira das Antas, por exemplo, dura 1h30, custa R$ 50 e é recomendado para todas as idades. Há, ainda, roteiros com 8 horas de duração que levam às cachoeiras do Rio Grande e do Contorno, ambos por R$ 250. E travessias para Itamonte, com pernoites e até 12 horas de cavalgada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.