Passeios

Uma volta de catamarã ao redor da ilha é o passeio indispensável e sem contraindicações de Barbados. Com duração de seis horas, é vendido na maioria dos hotéis.

O Estado de S.Paulo

27 Setembro 2011 | 03h09

Já para ver o que o país tem a oferecer sob a terra ou a água, é preciso se desprender de qualquer sentimento claustrofóbico. Alguns dos passeios mais interessantes da ilha são feitos nas profundezas.

Na aventura aquática, uma balsa leva os turistas até um submarino, que pouco expões seus contornos. O grupo de 48 pessoas é acomodado em cadeiras de frente para as escotilhas da embarcação. Assim que o submarino se põe em movimento, um contador começa a sinalizar a descida, até 50 metros abaixo do nível do mar.

Profundidade suficiente para que corais e peixes coloridos se mostrem diante dos olhos dos turistas, Mas nada substitui o entusiasmo de avistar as enormes tartarugas - principalmente no caso das crianças, empolgadas por animações como Procurando Nemo (2003).

Mesmo com o mar agitado naquele dia nublado, a boa visibilidade impressionava. Os 40 minutos do tour passam sem que você perceba. E, de repente, ao som de Yellow Submarine, dos Beatles, estávamos de volta à superfície.

Menos excitante, mas igualmente surpreendente, é a visita à Harrison's Cave, descoberta em 1795. O intrincado e úmido labirinto só foi aberto aos turistas em 1981. O visitante desce 40 metros por uma escada de madeira e, então, é acomodado em um carrinho. Lá dentro, formações rochosas, estalactites, estalagmites e até uma cachoeira de 20 metros de altura - de águas naturalmente aquecidas a 26 graus. Há duas paradas para caminhar e tirar fotos em uma área reservada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.