Vila Don Patto
Vila Don Patto
PUBLICIDADE

Passeios no Carnaval para aproveitar a folga perto de São Paulo

No litoral ou no interior paulista, roteiros de bate-volta para visitantes de estilos diferentes

Nathalia Molina, Especial para o Estadão

25 de fevereiro de 2022 | 10h51

Carnaval 2022 sem folia, mas com feriado. Ainda não pensou no que fazer? Vão aqui algumas ideias para você aproveitar a folga perto de São Paulo. A pandemia não acabou, então vale lembrar que máscara para troca e álcool em gel numa embalagem portátil continuam indicados, assim como o distanciamento social.

Com os índices de vacinação subindo em São Paulo, muita gente tem viajado desde o segundo semestre de 2021. O Estado é o principal emissor de turistas para viagens domésticas e internacionais – destinos, voos e hotéis andam cheios dentro do Brasil. Na agência online Zarpo, por exemplo, 42% das reservas de hospedagem para o Carnaval foram para acomodações no Nordeste e um terço delas, em cidades paulistas.

É bom sempre confirmar, então, com as atrações os dias e os horários de funcionamento, especialmente em roteiros de bate-volta saindo da capital de São Paulo, para não perder a viagem. Veja a seguir sugestões de lugares para você aproveitar a folga do Carnaval:

Adrenalina com ou sem água

Dois parques na mesma cidade: Vinhedo, a cerca de 70 quilômetros da capital paulista. Numa área de 160 mil m², o parque aquático Wet’d Wild conta com 25 atrações e tem capacidade para receber até 12 mil pessoas por dia. Na programação do CarnaWet estão Two Beats e Vai- Vai (amanhã, 26/2) e Os Barões da Pisadinha (domingo, 27/2) – pista regular a R$ 115 e R$ 145, respectivamente.

O Hopi Hari possui em torno de 40 atrações, como a montanha-russa Montezum e a roda-gigante Giranda Mundi. São cinco regiões temáticas do parque, espalhadas pelos 760 mil m². A entrada sai por R$ 109,90; há desconto de 10% para a compra de dois passaportes, e de 15% para cinco ingressos.

Uma voltinha no tempo

Se história está entre suas áreas de interesse, você pode considerar ir até Santos, a cerca de 85 quilômetros da capital paulista Na cidade do litoral sul de São Paulo, o passeio de bonde passa pelos principais pontos do centro histórico. O Museu do Café (instalado no prédio da antiga Bolsa de Café, de 1922) e o Conjunto do Carmo (construções de arquitetura barroca do século 18) são algumas das cerca de 30 paradas. Durante o feriado de Carnaval, Santos espera receber até 432 mil turistas.

Para quem vai à cidade no litoral em busca de um roteiro com história, há vários modelos de bonde na linha turística de Santos. Entre eles existe um de 1911, o mais antigo elétrico em circulação no País. Motoristas se vestem com réplicas dos uniformes de época. Os bilhetes (R$ 7) podem ser comprados a qualquer hora, mas precisam ser usados no mesmo dia. A bilheteria fica no Museu Pelé (Largo Marquês de Monte Alegre, 1, Valongo), de onde partem os veículos.

Com brinde de vinho

Um Carnaval no parreiral é a proposta da Vila Don Patto, em São Roque. A programação prevê música ao vivo, com marchinhas ao lado de danças portuguesas e italianas. O complexo no Roteiro do Vinho reproduz a tradição dos Caretos de Podence, que anima a população do Alto Douro e Trás-os-Montes com fantasias com franjas, chocalhos, máscaras e tambores. Aberto das 8 às 18h nos quatro dias do feriado, o complexo reúne restaurantes português e italiano, empório, café, pastifício e casa de doces portugueses. No domingo (27/2), crianças fantasiadas ganham uma unidade de churros.

Vinícolas, restaurantes, pesqueiros e lojas de produtos típicos estão no Roteiro do Vinho de São Roque, a cerca de 60 quilômetros da capital. Estabelecimentos como a Vinícola Góes, a Quinta do Olivardo, a Cantina Tia Lina e a Destilaria Estilla, estão sempre em busca de novidades para cativar o público.

Dá para tomar um negroni ou uma vodka de chocolate branco num ambiente de 25 graus negativos, no Ice Bar Torquay da Estilla, com capacidade para até 15 pessoas. Para montar uma bonita mesa em casa, é possível comprar patês, geleias e massas no empório da Tia Lina.

A Vinícola Góes investe em experiências nos vinhedos. O piquenique (R$ 340 para dois adultos) inclui tábua de frios e croissants e uma garrafa de vinho ou espumante, além de chapéu. Quem quer ampliar seu conhecimento sobre o tema pode optar pelo tour nos vinhedos (R$ 78).

Especializada em cozinha portuguesa, a Quinta do Olivardo inaugurou um chalé construído a partir de tonéis de vinho. O lugar conta ainda com complexo de aventura e área com os tradicionais guarda-chuvas coloridos inspirada na cidade portuguesa de Águeda.

Nos trilhos

A Convenção de Itu, em 1873, é a inspiração do Trem Republicano. Os vagões foram batizados com nomes de personalidades relacionadas à história local; entre eles, Prudente de Moraes, o primeiro presidente eleito por voto. Durante o feriado, o Trem Republicano tem decoração carnavalesca e apresentações de artistas e músicos. Criança fantasiada anda de graça (limite de duas para cada adulto pagante).

A passagem para a viagem entre Itu e Salto leva em torno de uma hora e custa desde R$ 87 por trecho. Há opções de passeios com café da manhã ou almoço, ambos a partir de R$ 175; e também com um dia de lazer no Parque Maeda (com pescaria e brinquedos), desde R$ 395. Empresa à frente do Trem Republicano, a Serra Verde Express é também a operadora do passeio pelos trilhos entre Curitiba e Morretes, no Paraná.

Em meio à natureza

Socorro é um destino conhecido pelos esportes de aventura, mas também oferece atividades mais contemplativas na natureza. Com café da manhã, almoço e chá da tarde, o day use no Hotel Fazenda Colinas dos Sonhos (R$ 250) dá direito a passeios a cavalo e de charrete e acesso a pedalinho, quadriciclo e cachoeira.

As corredeiras do Rio do Peixe levaram Socorro a ser uma das referências em ecoturismo em São Paulo. O rafting fez a fama da cidade paulista, localizada a cerca de quilômetros da capital; 2h30 a R$ 110, na Canoar. Os visitantes em busca de adrenalina têm ainda a possibilidade de opções como arvorismo (R$ 75), escalada (R$ 35) e tirolesa (R$ 60) no Parque de Aventura Monjolinho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.