Andrew Testa/NYT
Andrew Testa/NYT

Pelo exótico jardim de Tresco

A ilha de Tresco, a 25 minutos de barco de St. Mary's, também tem um número significativo de sítios arqueológicos, mas não é por causa deles que você deve ir lá. Ela abriga o magnífico Tresco Abbey Garden, jardim criado no começo do século 19 por Augustus Smith, um homem endinheirado que percebeu que o clima ameno das Scillies, devido à proximidade da Corrente do Golfo, permitiria o crescimento de um jardim exótico. Ele importou espécies do Mediterrâneo, Nova Zelândia, Austrália, África do Sul, México, Chile, Ilhas Canárias e Califórnia. O jardim, e a própria ilha, ainda estão sob controle de sua família.

O Estado de S.Paulo

25 Junho 2013 | 02h20

Sobre o aspecto arqueológico, Smith fez sua primeira plantação perto das ruínas da nave e capela-mor da Velha Abadia, moradia de monges beneditinos nos séculos 11 ao 15. E também organizou um altar romano que data do 2º ou 3º séculos d.C., encontrado próximo à guarnição em St. Mary's.

Entre os principais pontos históricos de Tresco está o platô de Castle Down, a íngreme ponta norte da ilha, varrida pelos constantes ventos. Acessível apenas a pé, a área inclui as ruínas do King Charles' Castle, do Cromwell's Castle, suas fortificações e baterias, sepulturas pré-históricas, sistemas agrícolas e casas.

Construído entre 1550 e 1554 em resposta à ameaça francesa, o King Charles tinha dois pisos e uma plataforma de armas no térreo. Agora, só existem partes do muro e uma arcada graciosa. Dali se avista o porto de New Grimsby, a ilha de Bryher e a torre de 15 metros do Cromwell's Castle - construído em 1651. Do alto dela, você se sente como se tivesse de zarpar. E tem, claro. Através da história. / V.G.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.