Paulo Saldaña/Estadão
Paulo Saldaña/Estadão

Por Portugal, sem a barreira da língua

Descobrir um rico patrimônio cultural e desfrutar de deliciosa gastronomia sem ter de falar outra língua. Portugal, além disso, tem mais uma vantagem: a distância entre as principais cidades do país é curta. Dá para aproveitar muito em pouco tempo, sem perder tantas horas no deslocamento.

Lygia Rebello, Especial para O Estado

29 Outubro 2015 | 03h00

Em Lisboa, ruelas e casas com fachadas de azulejos parecem ter saído de um livro de história. No bairro do Belém, dois patrimônios merecem atenção: a Torre de Belém e o Mosteiro dos Jerônimos. Terminada a visita, prove os deliciosos pastéis de Belém, fabricados desde 1837.

Não muito longe da capital portuguesa, Sintra tem atrações como o colorido Palácio da Pena, enquanto Óbidos guarda charmosas e estreitíssimas ruas de pedra cercadas por muralhas medievais. De 4 dezembro a 3 de janeiro, a cidade se enche de luzes e ganha a casa do Papai Noel e um grande presépio. Aos mais religiosos, é indicada a ida à cidade de Fátima, para uma visita ao Santuário.

Portugal é um convite aos que gostam de vinho e da boa mesa. Além do tradicional bacalhau, oferece o cremoso queijo da Serra da Estrela, de sabor intenso. À margem do Rio Douro, no norte do país, Porto mantém a tradição de visitas às adegas que fabricam o vinho adocicado que deu fama à região. Quem gosta da bebida, aliás, pode incluir no roteiro o Alentejo, região com cerca de 250 produtores.

Mais conteúdo sobre:
Férias Verão 2016viagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.