Portugal: como pagar os pedágios automáticos

Desde dezembro do ano passado, não existem mais cabines nas praças de pedágio das autoestradas portuguesas. Onde antes havia atendentes ou máquinas hoje existem apenas radares que detectam a passagem dos carros pelas placas. O sistema causa transtornos aos turistas que alugam carro no país. Seis meses depois da implementação, apenas a locadora Avis oferece carros com chips pré-pagos. Clientes de outras locadoras precisam dirigir-se a uma agência do correio entre 48 horas e cinco dias depois da passagem pelas autoestradas para pagar os pedágios devidos. Pedágios não pagos são cobrados, com uma multa salgada, no cartão de crédito usado na locação. Evite transitar por autoestradas nos últimos dois dias da sua viagem: pode ser que a conta não chegue a tempo nos correios.

Ricardo Freire,

19 Junho 2012 | 03h11

* Acompanhe o caminho do colunista em viajenaviagem.com

Viaje na pergunta

Quero ficar cinco dias em Paris e depois viajar sete dias de carro pelos arredores. Onde você indica? (Miguel, São Paulo).

A questão de "arredores" é relativa. Pegue trem TGV, e em no máximo três horas você estará na região da França que mais lhe apetecer. Daí alugue o carro. Fazendo questão de sair de Paris, um bom roteiro circular é o Vale do Loire (base em Tours) com Bretanha e Normandia (bases em St.-Malo e Bayeux).

Vou correr a maratona de Chicago e quero fazer antes um roteiro de carro de 7 dias. De onde saio? (Gustavo, São Paulo).

Road trips nos Estados Unidos são mais interessantes nos filmes do que na vida real. Escolha roteiros realmente panorâmicos, como a costa de São Francisco a Los Angeles, ou as estradinhas de Nova Inglaterra, ou ainda o circuito histórico entre Filadélfia, Washington, Virgínia e Maryland. No fim, voe a Chicago.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.