Praias com a típica fórmula caribenha

De um lado, o Oceano Pacífico. De outro, o Mar do Caribe. Pouco mais de 80 quilômetros de terra separa ambos - e não faltam boas opções de praias. Mas, para aproveitar as mais bonitas, que ficam (como se pode supor) no trecho caribenho, é preciso se afastar da capital.

CIDADE DO PANAMÁ, O Estado de S.Paulo

21 Fevereiro 2012 | 03h06

Localizado a 32 quilômetros da fronteira com a Costa Rica, o arquipélago de Bocas del Toro é um paraíso natural ainda pouco explorado pelo mercado turístico. Além da água quente e cristalina, marca registrada das praias caribenhas, destaque para a biodiversidade - seu extenso recife de corais é um convite ao mergulho. Um dos principais cartões-postais do Panamá, o arquipélago mantém o charme de um pequeno vilarejo.

Outra boa opção é San Blas Island, já nas proximidades da Colômbia. Formada por mais de 350 ilhas, tem como atrações as lindas praias e uma forte cultura indígena. Com melhor estrutura do que Bocas de Toro, conta com hotéis all-inclusive.

Do lado do Pacífico, a melhor opção é a sequência de praias a oeste da Cidade do Panamá: Punta Chame, Gorgona, Coronado, Río Mar, Santa Clara e Playa Blanca. O mar revolto e gelado é apreciado pelos surfistas.

No Golfo do Panamá, a 50 quilômetros da costa, o arquipélago de Las Perlas tem nos resorts da Ilha Contadora ótimos refúgios. Cercado por mansões, tem aeroporto próprio e ganhou notoriedade por receber as filmagens do reality show norte-americano Survivor, que deu origem ao No Limite, da TV Globo.

Na própria capital, uma alternativa às praias é uma visita pelas ilhas de Flamenco, Naos e Perico, a 20 minutos do centro. Lá, é possível alugar bicicletas e praticar esportes com vista privilegiada dos navios que entram no Canal do Panamá. Na marina da Ilha de Flamenco há lojas e bons restaurantes. / B.D.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.