Pratos, 'pintxos' e estrelas nas receitas bascas

A 20 minutos de San Sebastián, cidade que leva fama informal de capital gastronômica da Espanha, o Mugaritz (mugaritz.com; desde 220 por pessoa) é a opção para quem quer provar o bacalhau inserido no contexto de uma cozinha conceitual (foto). O chef da casa, Andoni Aduriz, inclusive, é autor de um livro sobre o peixe, Tabula Bacalao (2003).

O Estado de S.Paulo

03 Abril 2012 | 03h08

Faz sentido. Desde o século 11, os bascos já faziam experimentos com o gadus morhua. Consta que, conhecedores das propriedades do sal, foram os criadores do processo de salga, que prolonga sua vida útil.

Também da turma dos experimentais, tente o três-estrelas Michellin Arzak (arzak.es; 190 por pessoa, em média). Sem esquecer que, nos dois restaurantes, o menu é sazonal e os chefs trabalham com os melhores ingredientes do dia. Faça reserva.

San Sebastián. Conhecida também como Donostia, San Sebastián guarda verdadeiros achados gastronômicos mesmo nos estabelecimentos mais simples. Afinal, estamos falando da terra dos pintxos, delícias servidas em forma de petiscos e bocados.

A parte antiga da cidade abriga bares e pequenos restaurantes típicos na Calle 31 de Agosto. No Gandarias (restaurantegandarias.com), no número 23 da rua, o bacalhau é servido como recheio de crepe, em mexidinho, grelhado, com três variedades de molhos típicos, com mix de cogumelos... O La Cuchara de San Telmo (lacucharadesantelmo.com), no 28, propõe tempurá de bacalhau na cerveja, entre outras receitas. Pratos, na região, custam desde 20. Pintxos, a partir de 6 a porção.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.