Quer escapar do óbvio? Fuja para o interior

Opções românticas não faltam na França e na Itália. A partir de Paris ou Veneza, há várias escapadas ideais para fazer a dois.

O Estado de S.Paulo

12 Junho 2012 | 03h08

No Sudoeste francês, entre os campos floridos de Provence e as praias paradisíacas da Côte d'Azur, ficam as igualmente românticas Carcassone e Bordeaux. Carcassone é encantadora: a cidade antiga, com torres e castelos, está cercada por muralhas medievais. Para investir no romance, o Hôtel de la Cité (hoteldelacite.com), que ocupa um edifício centenário cheio de charme, dividindo espaço com as muralhas, oferece um pacote perfeito para os apaixonados: duas noites na cidade dão direito a um minicruzeiro pelo Canal du Midi, entre rotas bucólicas e floridas.

Em Bordeaux, o novo passeio construído à beira do rio é o cenário ideal para caminhadas ao pôr do sol ou um agradável tour de bicicleta. Vida cultural vibrante, ótimos restaurantes e comércio aquecido também fazem parte do cardápio. O Hotel Burdigala (burdigala.com), que leva bandeira MGallery (marca dos hotéis-boutique da Accor), oferece quartos românticos, com direito aos doces típicos da região, os cannellés, como boas-vindas. Além disso, tem amenities da luxuosa marca Annick Goutal e city tours personalizados, como visitas às melhores vinícolas da cidade - entre elas, a badalada Pape Clément (pape-clement.com).

Já em terras italianas, férias em Veneza ficam mais que perfeitas com uma escapada à Toscana, entre oliveiras, girassóis e povoados nas montanhas - tudo regado a excelentes vinhos. Para completar o clima de romance, que tal se hospedar num autêntico castelo medieval? O Laticastelli Country Relais (laticastelli.com) oferece quartos charmosos, com vista para oliveiras e vinhedos que rodeiam a propriedade, a menos de 1 hora de viagem de cidades como Florença, Siena e San Gemignano. O clima de dolce vita inclui café da manhã e serviço de concierge, que indica e reserva os mais exclusivos restaurantes, vinícolas e cafés da região. / M.C.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.