Quer falar? Então ouça primeiro

Nosso impecável viajante resolveu passar alguns dias na casa de sua tia Glenda, nos penhascos da Cornualha. Como sempre, contou-nos, ganhou um lindo sweater de cashmere e um demorado sermão sobre suas longas ausências. "Como sempre, também", disse-nos mr. Miles, "tentei contar-lhe como anda o mundo fora de nossas ilhas. E a resposta que obtive foi um sonoro 'quem precisa saber disso?'."

Mr. Miles, O Estado de S.Paulo

15 Maio 2012 | 03h11

A seguir, ele responde à correspondência da semana:

Prezado mr. Miles: estou embarcando no mês que vem para trabalhar como missionário em aldeias de Moçambique. Vou me incorporar a um grupo de diáconos e pastores que estão ensinando ao sofrido povo daquele país a palavra do senhor. Existe alguma recomendação especial que o senhor possa me dar sobre a gente moçambicana? Pastor Geraldo Pio Andrade, por e-mail

"Well, my friend, só posso recomendar que Deus o abençoe e o faça ver o ínfimo valor de sua jornada. Na verdade, dear priest, este é, em geral, um espaço reservado para viajantes com seus comentários e questionamentos.

O senhor, I'm very sorry to say, não é um viajante. É um catequista voluntário. Tudo o que professo nesta coluna nos últimos anos - sem ter a intenção de doutrinar meus leitores -, é que viajar é o ato de aprender. Só os que percorrem o mundo com a mente aberta para novos costumes e hábitos diferentes conseguem, de fato, um engrandecimento pessoal. O que as pessoas comem, como se relacionam entre si, como, eventually, dividem-se em castas e oferecem tratamentos diferenciados para homens e mulheres - tudo isso é imprescindível entender.

Em minhas longas jornadas tenho encontrado todo tipo de gente. Aos meus olhos de ocidental, várias práticas de comunidades longínquas são chocantes. Tenho o discernimento, however, de não colocá-las - as práticas e as comunidades - sob minha ótica particular.

No Ocidente, seguimos uma série de regras morais, jurídicas, éticas e religiosas que nos parecem adequadas porque de acordo com elas fomos criados. E, ainda assim, as you know, estamos sempre discutindo quais ideais são melhores que os outros, utilizando-nos, para tanto, da primitiva violência das guerras.

Well, dear Geraldo, o senhor faria um grande favor aos moçambicanos se não viajasse para lá com a intenção de impingir-lhes o seu Deus e o ensinamento de sua igreja. O que, of course, já foi feito no tempo da colonização das chamadas terras distantes, quase sempre com uso da força acompanhando a persuasão. Povos inteiros deixaram de existir em virtude dessa vilania. Grandes ensinamentos, desconhecidas tecnologias e centenas de páginas da história foram apagadas pelo efeito devastador do proselitismo.

I'm sure, dear priest, de que suas intenções são as melhores possíveis. Mas o que falta aos países menos desenvolvidos não é uma forma diferente de relacionar-se com seu Deus (ou seus deuses, em muitos casos). Falta comida, saúde e educação. Assim, julgo que quem desenvolve o verdadeiro trabalho voluntário são, por exemplo, os Médicos Sem Fronteiras, em sua interminável luta para erradicar doenças e curar os aflitos.

Estou certo de que, se pudesse, o senhor responderia que é isso o que Deus vai fazer para os que adotarem seus ensinamentos. A fé, in fact, pode mover montanhas. But, believe me, não importa onde o senhor pretenda pregar, cada povo tem a sua própria maneira de rezar e agradecer.

Leve uma bagagem simples, que não esteja pesada de ideais e ensinamentos de sua própria igreja. Experimente ouvi-los antes de falar. Conquiste sua confiança e permita que eles, sobretudo os anciãos, contem como é a sua vida e como é o seu Deus. Se você fizer isso com a cabeça aberta, como convém a um viajante, eles também terão a chance de conquistá-lo para seu rebanho. O que é, no mínimo, fair enough."

MR. MILES É O HOMEM MAIS VIAJADO DO MUNDO. ELE ESTEVE EM 183 PAÍSES E 16 TERRITÓRIOS ULTRAMARINOS

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.