Ricardo Freire/Estadão
Ricardo Freire/Estadão

Reno, Rota Romântica e Alpes em 9 dias

Ricardo Freire responde à dúvida da leitora sobre um roteiro pela Alemanha

Ricardo Freire, O Estado de S.Paulo

28 Junho 2016 | 00h29

Somos um casal de 65 anos e planejamos fazer a Rota Romântica na Alemanha em 9 dias no começo de setembro. Chegamos e partimos de Frankfurt. Gostamos de cultura e natureza. Que dica pode nos dar? Graciela, São Paulo.

Nove dias pela Rota Romântica talvez seja tempo demasiado; por isso, vou agregar outros destinos próximos que podem compor uma viagem ainda mais bonita.

Chegando a Frankfurt, peguem no próprio aeroporto o primeiro trem regional a Wiesbaden e, de lá, sigam a Rüdesrheim am Rhein, uma das mais encantadoras cidadezinhas à beira do Reno (1h20 de viagem no total). Fiquem duas noites. No dia seguinte, peguem o barco da K-D que desce o Reno no esquema hop-on/hop-off: vocês percorrem o trecho do Reno tombado pela Unesco, passam pela Pedra da Lorelei e podem descer e subir ao longo do dia (sugestão: parem em Bacharach e St. Goar). Voltem de trem desde Koblenz. No último dia, façam o roteiro Romantic Tour, que combina dois teleféricos, uma caminhada pelo bosque e um passeio de barco a um castelo. Ao fim do dia, peguem o trem para Frankfurt e pernoitem.

Aluguem o carro só a partir do quarto dia. Sigam de Frankfurt a Würzburg, na ponta norte da Rota Romântica. Visitem o opulento palácio Residenz, dividam uma taça de vinho Silvaner na ponte antiga (quem está dirigindo tem direito só a uma bicadinha) e sigam pelas estradinhas da Rota Romântica até Rothenburg ob der Tauber. Programem duas noites. Na noite da chegada, estejam a postos na Marktplatz às 20 horas, para seguir o tour do Vigia Noturno – um ator que encarna um personagem medieval e conta, em 1 hora (em inglês) a incrível história de como a cidade foi conservada e restaurada, entre a peste negra e a Segunda Guerra Mundial. No segundo dia, usem o conhecimento adquirido para se perder pelas ruelas.

No sexto dia, partam vagarosamente em direção a Augusburg, parando onde tiverem mais curiosidade (não percam Dinkelsbühl). Durmam em Augsburg. De lá, visitem Füssen (onde está o castelo de Neuschwanstein, que inspirou o castelo da Cinderela da Disney) a caminho de Garmisch-Parkenkirchen, ao pé dos Alpes, onde vocês dormirão duas noites. No dia seguinte, façam o circuito de trem e teleféricos do Zugspitze, que leva à montanha mais alta da Alemanha, na fronteira com a Áustria.

De Gamisch a Frankfurt são quase 500 km. Vocês podem optar entre testar a velocidade sem limites das autoestradas alemãs ou devolver o carro em Munique e seguir de trem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.