Divulgação
Divulgação

Renovado, Arco de Lisboa reabre e cobra ingresso

Lisboa está mais bonita. Pelo menos aos olhos de quem a aprecia do mirante do Arco da Augusta, recentemente reaberto ao público depois de passar por um minucioso processo de reforma e limpeza que durou quase sete meses. Agora sim, dali do alto, o horizonte dos turistas voltou a se abrir para a Praça do Terreiro do Paço, a Baixa Pombalina, o Castelo de São Jorge e o Rio Tejo.

O Estado de S.Paulo

03 Setembro 2013 | 02h16

A renovação do Arco que decora a Rua Augusta há 138 anos consumiu cerca de 950 mil e traz como novidade uma exposição na Sala do Relógio sobre a história do monumento. O acesso ao mirante, uma das grandes atrações do centro lisboeta, que se dá por elevador, passou a ser cobrado: 2,50 por pessoa. O local pode receber, no máximo, 35 visitantes por vez.

"Se antes (o Arco) estava todo preto, agora as pessoas conseguem ver todos os seus pormenores fantásticos", diz Vítor Costa, diretor da Associação de Turismo de Lisboa (ATL). "Temos vários miradouros em Lisboa, mas este permite uma relação muito próxima com a Baixa. A Rua Augusta é como se fosse uma tapeçaria. E parece que estamos no primeiro balcão de uma sala de espetáculos, que é o Terreiro do Paço." O Arco da Rua Augusta fica aberto ao público diariamente, das 9 às 19 horas. Mais: www.visitlisboa.com.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.