Resolver burocracias

Pare de adiar o inevitável. Uma hora você vai precisar encarar a burocracia se quiser realizar a viagem de seus sonhos. Reserve um dia para resolver tudo de uma só vez. Comece pelo básico: tirar o passaporte antes mesmo de ter a viagem marcada. Dependendo da época do ano, o tempo de espera pode ser longo.As intermináveis filas nos postos da Polícia Federal foram substituídas pelo agendamento eletrônico, pela internet. É preciso preencher um formulário com os seus dados no site da Polícia Federal. O próprio sistema indica as datas disponíveis para levar a documentação ao posto escolhido. Ao final do processo, imprima a Guia de Recolhimento da União (GRU) para pagar a taxa (de R$ 156,07) nas agências do Banco do Brasil. Faça o pagamento antes da data agendada para ir ao posto. A espera por uma vaga para entregar os papéis pode chegar a 30 dias, segundo a Delegacia de Polícia de Imigração (Delemig), ligada à Polícia Federal e responsável pela confecção do documento. Com sorte, você consegue uma data anterior, mas não conte com isso. O passaporte vai levar outros seis dias úteis para ficar pronto. Portanto, antecipe o processo.Em caso de renovação, não esqueça de levar seu passaporte antigo. Sem ele, é preciso pagar o valor da taxa em dobro. Fique tranqüilo: a Polícia Federal desistiu de recolher o documento e você poderá voltar com ele são e salvo - e cancelado - para casa.Aproveite que está com a mão na massa e marque sua consulta no Ambulatório do Viajante. Há três postos: nos Hospitais das Clínicas e São Paulo e no Instituto Emílio Ribas. Segundo a médica responsável pelo ambulatório, a infectologista Marta Heloísa Lopes, essa é a única maneira de recomendar as vacinas necessárias."Não se pode generalizar. É preciso saber para onde a pessoa vai viajar e quanto tempo pretende ficar no local para determinar a vacina correta", explica. A médica recomenda que o agendamento seja feito pelo menos 30 dias antes da viagem, mas quanto antes, melhor.A consulta pode ter até uma hora de duração. Depois dela, o turista recebe as doses das vacinas recomendadas que estiverem disponíveis no ambulatório. Nada de temer a picada, hein? Polícia Federal: documentos e agendamento no www.dpf.gov.brAmbulatório do Viajante: informações no (0--11) 3069- 6392 ou no site www.sucen.sp.gov.br/saude_viajante

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.