Turismo de Frankfurt
Turismo de Frankfurt

Sachsenhausen

Cruzando o Rio Main, chega-se a um bairro do século 12, bastante preservado e repleto de museus

Maria Fernanda Rodrigues, O Estado de S.Paulo

03 Maio 2016 | 02h57

Deixando a agitada região da estação central para trás e atravessando o Rio Main, chegamos a Sachsenhausen, um bairro do século 12 e um dos raros espaços da cidade não totalmente destruído na Segunda Guerra. Ali, à margem do rio, há mais de uma dezena de museus com as mais diferentes abordagens, chamado de Museumsufer.

Museu Städel 

O Städel abarca mais de 700 anos de arte europeia e foca no Renascimento, Barroco e Arte Moderna. São 3 mil pinturas, 600 esculturas, 4 mil fotografias e mais de 100 mil desenhos e gravuras de grandes artistas como Dürer, Botticelli, Rembrandt, Vermeer, Monet, Picasso, Giacometti e Francis Bacon. Ingresso a 14 euros (fecha às segundas).

Se estiver na cidade entre 26 e 28 de agosto, aproveite o Embankment Festival, que celebra os museus no entorno do Rio Main com festas, gastronomia, arte e música, além de tarifas especiais para visitar os acervos. A celebração termina com uma queima de fogos no domingo. 

Onde comer 

A uma caminhada do Städel, chega-se à Schweizer Strasse, rua repleta de bares – especialmente os que se dedicam à produção e venda de cidra, bebida tradicional em Frankfurt servida em bembel, jarrinha típica de diferentes tamanhos. No número 67, fica a Zum Gemalten Haus, aberta das 10 da manhã à meia-noite. Ali, a taça da cidra vale 1,80 euro e um prato de salsichas com chucrute, 4,80 euros. Se quiser provar um pouco de cada especialidade, um prato misto sai por 30,10 euros, para dois. 

Já no número 71 está a Apfelwein Wagner, um clássico em funcionamento desde 1931. A casa serve um dos pratos mais frankfurtianos, o handkäse mit musik (3,40 euros). Trata-se de um queijo regional servido com vinagre e cebola – a “música” do título é uma brincadeira com, digamos, os efeitos sonoros causados na hora da digestão. O joelho de porco com batatas e salada custa 14,10 euros.

Depois, é só caminhar pelas ruas estreitas de paralelepípedo e parar num dos inúmeros bares, tavernas e pubs para mais um drinque nesta que é uma das mais boêmias regiões de Frankfurt.

Mais conteúdo sobre:
Alemanha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.