Saiba mais sobre Hoi An, no Vietnã

Saiba como chegar, o clima e quanto tempo ficar na cidade vietnamita

Thiago Lasco, O Estado de S. Paulo

03 Outubro 2017 | 04h30

Como chegar? O acesso a Hoi An se dá pelo aeroporto de Da Nang (DAD), a terceira maior cidade do país, a cerca de 40 km. Há voos diretos para lá a partir de Hanói e Ho Chi Minh, as duas metrópoles do Vietnã, além de Bangcoc (Tailândia) e Siem Reap (Camboja). Para sair do aeroporto, contrate um transfer do seu hotel ou pegue um táxi (cerca de US$ 15). 

Clima. Faz calor o ano inteiro. Os melhores meses para a visita vão de fevereiro a maio, com tempo seco e firme e temperaturas mais amenas. Em julho e agosto, o calorão pode dificultar o passeio dos turistas mais sensíveis. A época de chuvas vai de setembro a janeiro. 

Quanto tempo? Dois dias inteiros são suficientes para cumprir o básico com alguma qualidade. Com três, dá para desacelerar um pouco, alugar uma bicicleta, conhecer a praia e experimentar alguns restaurantes a mais. Fique cinco dias se tiver interesse em incluir passeios aos arredores, como a antiga cidade imperial de Hue ou as ruínas de My-Son. 

Dinheiro. A moeda local é o dong vietnamita. Como US$ 1 equivale a 22 mil dongs, é fácil ficar “milionário” – e se atrapalhar com tantos zeros. Ao receber o troco, atenção com as cédulas de 10 e 100 mil dongs, que são parecidas. O melhor é trazer dólares norte-americanos, que podem ser trocados nos guichês de informação turística. Não há bancos ou casas de câmbio formais na cidade antiga. Cédulas de US$ 100 costumam valer um pouco mais que as menores.

Visto. Brasileiros precisam solicitar o visto à Embaixada do Vietnã, que fica em Brasília. O procedimento pode ser feito à distância, enviando o passaporte e a documentação exigida por Sedex. Entre taxas e despesas de envio, o custo é de cerca de R$ 280. Informações pelo e-mail embavina@yahoo.com

DICAS:

Você verá inúmeras lojas de roupas sob medida – das  chiques às mais simplesinhas. Não se engane: o vestido, terno ou camisa serão costurados em alguma oficina bem longe dali. Melhor trazer o tecido para o Brasil, se for o caso.

Arrisque o passeio até as Cham Islands (Cù Lao Chàm). A travessia em barco público leva 3 horas e deixa em uma praia muvucada; alugando lancha rápida, tem-se conforto e flexibilidade para desbravar mais trechos. Vá entre março e setembro.

Mais conteúdo sobre:
VietnãVietnã [Ásia]Viagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.