Jaime Bórques/Divulgação
Jaime Bórques/Divulgação

Santiago: cinco dicas para economizar

O real está derretendo também frente ao peso chileno. Só na última semana, o real desvalorizou 10 pesos; na sexta-feira, era difícil conseguir mais de 170 pesos por real nas casas de câmbio (há um ano, a cotação básica era 240 pesos). Uma maneira de fazer seu dinheiro render é evitar os tours organizados, que custam entre US$ 50 e US$ 80 por pessoa.

Ricardo Freire, O Estado de S. Paulo

15 Setembro 2015 | 00h01

Escolha onde fazer câmbio. Na última quinta-feira, rodei por mais de vinte casas de câmbio em Santiago. A evitar: encontrei as piores cotações para o real no aeroporto, no Terminal Santiago (onde chegam os ônibus de Mendoza), na E-Change (Agustinas, 1.111, junto ao Palácio de la Moneda), na Cambios Chile (Huérfanos 524, na quadra da Snowtours, point de brasileiros) e no shopping Costanera Center. As melhores cotações que encontrei: na zona hoteleira de Providencia, na Cambios Santiago (Pedro de Valdivia, 29), que se esconde uma quadra antes do núcleo de casas de câmbio da rua; e no Centro, na JM Cambios (Agustinas, 1056), que tinha a melhor cotação da cidade (14 pesos a mais que no aeroporto, 9 pesos a mais que no shopping, 1 peso mais alta que na Cambios Santiago). Caso você faça saques em caixa automático, procure sacar 150 mil pesos (US$ 220) para compensar as tarifas de operação (3.500 pesos nos caixas azuis do Banco de Chile, 5 mil pesos nos caixas vermelhos do Santander).

Cousiño Macul de metrô. A bodega mais carismática de Santiago oferece um ótimo tour histórico e pode ser facilmente alcançada por transporte público, pela linha 4 do metrô. Desça na estação Quilín, pegue a esquerda e procure a parada de ônibus no estacionamento do shopping em frente. Dali sai o micro-ônibus D17, que leva à vinícola (peça para o motorista avisar a parada). Reserve a visita em cousinomacul.com.

Isla Negra de ônibus. Os ônibus da PullmanBus que vão a Algarrobo passam por Isla Negra, onde está a mais encantadora das casas de Pablo Neruda. A saída é do terminal Alameda (metrô Universidad de Santiago). A viagem leva 90 minutos.

Valparaíso por conta própria. Os tours a Valparaíso costumam passar batidos pela joia da cidade, que é o casario colorido de zinco dos cerros Alegre e Concepción. Pegue o ônibus de Tur-Bus ou Pullman nos terminais Alameda ou Pajaritos; chegando à rodoviária de Valparaíso, um táxi ao Cerro Alegre vai custar 5 mil pesos (R$ 30). O ideal é passar uma noite, de preferência sexta ou sábado, quando o lugar está mais animado.

Valle Nevado de transfer. Uma nevasca na semana passada deve prolongar a temporada por mais algumas semanas. Para gastar menos, suba durante a semana. Vá de transfer: as vans da SkiTotal saem todas as manhãs às 8 horas e voltam às 17 horas, por 17 mil pesos (R$ 100). São 5 minutos a pé desde a estação Escuela Militar do metrô. Não há reservas; chegue às 7h30 para garantir lugar (ou às 7 horas, se for alugar roupas e equipamentos).

Mais conteúdo sobre:
Ricardo Freire

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.