Sapatos, bolsas e uma guerra em Paris

As principais megastores de alto luxo da capital francesa já estão prontas para disputar os turistas na alta temporada; confira quais são as armas de cada rival

Carla Miranda, O Estado de S.Paulo

06 Abril 2010 | 02h04

/ PARIS

A guerra está declarada no Boulevard Haussmann. E a batalha deve ficar mais feroz com o desembarque dos turistas para a temporada de verão. De um lado, as Galeries Lafayette, com seu impressionante andar dedicado a sapatos. Quarteirões à frente, a tradicionalíssima Printemps, com três pisos repletos de acessórios. Quem vai vencer essa disputa salto a salto pelos clientes só Deus sabe. Mas é certo que entre os mortos e os feridos estarão milhares de Visas e Credicards expedidos em várias regiões do globo.

Para que o estrago não seja definitivo, tente programar a viagem a Paris para julho, tradicional mês de liquidações. E época em que comprar nas duas principais multimarcas de grife da cidade se torna um pecado com atenuantes. Em toda a capital, as reduções costumam ser de 20% a 50% nos primeiros dias de descontos - e chegam a incríveis 70%, quando os estoques estão prestes a acabar.

Outra dica que pode reduzir os danos: deixe a preguiça de lado e garanta o reembolso de parte da taxa paga pelas mercadorias - um direito do turista, por sinal. Nem todo mundo sabe, mas quem compra mais de 175 numa só loja, no mesmo dia, recebe de volta 12% do imposto. Tanto na Printemps quanto na Lafayette chegar a esse montante não é tarefa exatamente difícil... Ambas mantêm área especial para atender clientes que queiram requisitar o reembolso.

Duelo de titãs

Galeries Lafayette

Em detalhes

A Lafayette entra na briga com um andar inteirinho para sapatos, no subsolo, com 3.200 metros quadrados e mais de 150 marcas - 75 exclusivas. A loja garante que o Chaussures & Souliers tem o maior espaço do gênero no mundo, o que significaria ultrapassar a Harrods, de Londres, e a nova-iorquina Saks Fifth Avenue

Grifes

Como você não vai querer comprar Havaianas por 20, o modelo com melhor relação glamour-preço é uma Melissinha com design de Vivienne Westwood. Por 99. Modelitos Fendi e Louboutin atingem valores estratosféricos

As vantagens

Tem equipe que fala português (aliás, os brasileiros estão entre os que mais compram por lá) e área onde turistas podem solicitar o reembolso das taxas pagas pelas mercadorias

Para ver

Mesmo quem não quer gastar nenhum vintém não pode deixar de ver o rico interior da galeria e de subir até o sétimo andar, com ótima vista da cidade

Contato

40, Boulevard Haussmann

Aberta de segunda a sábado Site: www.galerieslafayette.com

Printemps

Em detalhes

Como já tinha uma ala exclusiva para sapatos desde 2006, a Printemps decidiu investir num espaço para acessórios que engloba os três primeiros andares da loja. Batizada de Espace Luxe et Accessoires, a área buscou recuperar os detalhes cromados que a megastore tinha na época da inauguração, em 1865

Grifes

Num mundo de Bulgari, Lagerfeld e Salvatore Ferragamo, há que rodar muito para encontrar algo que valha a pena por menos de 200. Mas tentar já é uma delícia. Assim como olhar a caprichada decoração dos andares

As vantagens

Clientes verde-e-amarelos são considerados vips e atendidos em português. Há guichês para reembolso de taxas e você pode se cadastrar no site para ter desconto de 10% nas compras

Para ver

A cúpula art nouveau virou ícone para os fashionistas. Visite o nono andar, onde está o terraço panorâmico (uma desculpa para convencer os mais reticentes)

Contato

64, Boulevard Haussmann

Aberta de segunda a sábado Site: www.printemps.com

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.