Laura Magruder/NYT
Laura Magruder/NYT

Sapatos confortáveis para visitar San Juan

Tentar provar os prazeres de algumas cidades em apenas um fim de semana pode ser comparado a entrar em um concurso de comedores de torta. Soa como uma brincadeira maluca e, caso encare o desafio, depois de um tempo é provável que você se sinta estufado, bobo e talvez até um pouco enjoado. É claro que você pode conhecer Paris sem ir ao Museu do Louvre, mas por que fazê-lo? Encaixar o lendário ícone da Cidade Luz nas curtas horas disponíveis em um sábado e domingo já seria um desafio.

CHARLES ISHERWOOD / SAN JUAN NEW YORK TIMES, O Estado de S.Paulo

19 Março 2013 | 02h10

Por outro lado, há destinos que não apresentam tais problemas. San Juan, capital de Porto Rico, é um bom exemplo. Ok, como em qualquer grande cidade você poderia passar uma semana ali e ainda assim não desvendar todos seus cantos e encantos. Mas os principais destaques podem ser perfeitamente acomodados em uma visita de um dia e meio.

Independente de quanto tempo fique, um chapéu se faz necessário nas tardes ensolaradas e calorentas. É a pé que você vai destrinchar as ruas de Old San Juan, a parte antiga da capital. Também terá de caminhar para alcançar o Castillo San Felipe del Morro, a belíssima construção que é Patrimônio Mundial da Unesco e um dos pontos altos desta parte da capital. Sem falar nas praias, com mar convidativo e calor constante.

Portanto, se não levar o seu na mala, trate de providenciar um logo que desembarcar (veja abaixo onde comprar um legítimo chapéu panamá). E então comece a se aventurar pela capital, devidamente embalado por seu ritmo próprio, que parece bem apropriado para os trópicos.   De convento a hotel. Inclua no seu roteiro turístico o endereço do famoso Hotel El Convento (elconvento.com), uma verdadeira instituição da região, uma verdadeira instituição da região de Old San Juan. O nome é por causa do edifício histórico que ocupa: fundado como um convento - aliás, o primeiro de Porto Rico -, abrigou centenas de freiras carmelitas por cerca de 250 anos, até enfrentar um período de decadência. Foi quando o lugar chegou a funcionar como albergue e, depois, até mesmo (díos mío!) como estacionamento para caminhões de lixo.   Mantendo os alicerces originais, a estrutura começou a ser reconstruída a partir de 1959 e, três anos mais tarde, o espaço foi reaberto como hotel. Seu bar e restaurante, com vista para o pátio ao ar livre, é o local perfeito para um jantar - ou, simplesmente, um drinque.

Mais conteúdo sobre:
San Juan Porto Rico viagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.