Mônica Nóbrega/Estadão
Mônica Nóbrega/Estadão

Seis apostas certeiras divertem e despertam os sentidos

A ideia não é apenas divertir, mas também despertar os sentidos do seu quase ex-bebê para a arte, certo? A seguir, seis paradas certeiras para provocar encantamento e interesse em visitantes que ainda prestam mais atenção àquilo que tem cores, formas ou sons chamativos.

BRUMADINHO, O Estado de S.Paulo

21 Maio 2013 | 02h08

Desvio Para o Vermelho

Cildo Meireles

É das obras mais famosas de Inhotim e também das mais interessantes para crianças novinhas, que reconhecem objetos de casa, como sofá, cadeira, mesa, e se surpreendem com o fato de ser tudo vermelho. É obrigatório tirar o sapato, outro motivo de folia.

Viewing Machine

Olafur Eliasson

O caleidoscópio formado por um tubo hexagonal de interior espelhado gira e permite que as imagens da mata ao redor (e o rosto da própria criança) assumam variadas formas.

Folly

Valeska Soares

Além do interior octogonal forrado de espelhos, o pavilhão fica no meio de um jardim repleto de pedrinhas que tornam a caminhada um pequeno e divertido desafio para os menorzinhos.

Beam Drop

Chris Burden

Em um dos pontos mais altos, com vista belíssima, a obra monumental é composta por 71 vigas de construção jogadas aleatoriamente por um guindaste em uma poça de cimento fresco. Para andar entre elas e variar a clássica brincadeira de "cadê o nenê?".

Penetrável Magic Square

Hélio Oiticica

Brincar de pega-pega no labirinto de paredes coloridíssimas desta obra é um clássico de Inhotim. Ah, não esqueça da foto da meninada com as cabeças nas "janelinhas" da parede amarela vazada.

Pavilhão Tunga

Tranças de cobre, vasos de vidro, esferas de vários tamanhos são pretextos para trabalhar conceitos como pequeno, médio e grande. Do lado de fora da galeria há redes, para deitar, balançar e descansar de tanta farra. / M.N.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.