Seis passos para decifrar a singular Taiwan

Sob o número da sorte, descubra os lados exótico, supersticioso e encantador da ilha Formosa

Camila Anauate, O Estado de S.Paulo

29 de setembro de 2009 | 02h36

.

- Nos jardins do monastério Fo Guan, o Buda de  32 metros

está rodeado por 480 discípulos

TAIPÉ - Seis é um número de sorte. Em mandarim, tem caligrafia e pronúncia que lembram as de prosperidade. Os taiwaneses apreciam tudo com seis: telefones, andares, datas. O número é boa influência para suas vidas.

Como sorte não se arrisca, escolhemos seis traduções para definir esse povo supersticioso e a ilha onde vivem. Taiwan é pouco conhecida - ainda há quem a chame de Formosa.

Visitar templos budistas é um bom começo para desvendá-la. O misticismo religioso é tão forte quanto as tradições. Os festivais que comemoram a virada do ano, a nova estação ou uma certa lenda têm cores (vermelho, por favor!) e símbolos.

Cultura é outra tradução. No Museu do Palácio estão relíquias da Cidade Proibida, levadas até lá por Chiang Kai-shek, em 1949, após a derrota de seu exército para o Partido Comunista.

 

Até hoje, China e Taiwan não mantêm relações diplomáticas, só econômicas. Os voos diretos entre ambos só começaram em julho de 2008.

Veja também:

linkRELIGIÃO: Atmosfera de paz e meditação nos templos budistas

linkCULTURA: O impressionante legado da Cidade Proibida

linkTRADIÇÃO: Costumes milenares transformados em coloridos festivais

linkCOMPRAS: Dos irresistíveis eletrônicos ao típico - e familiar - comércio de rua

linkMODERNIDADE: Uma ilha conectada por Wi-Fi

linkNATUREZA: De barco, um passeio pelo Sun Moon Lake

Característica marcante da vida taiwanesa, as compras enlouquecem os viajantes. Dos autênticos mercados noturnos às lojas de eletrônicos made in Taiwan. Na capital Taipé, ainda, um toque de modernidade com o (até agora) prédio mais alto do mundo. No interior e litoral, a natureza digna de uma ilha.

Comunicar-se por lá não é fácil. Antes de disparar o inglês, arrisque um ni haw para dizer oi. Mas depois dessa apresentação em seis parágrafos e das seguintes traduções em seis ideogramas, você terá razões para planejar uma visita de seis dias. Ou seis meses.

Tudo o que sabemos sobre:
Viagem & AventuraÁsiaTaiwan

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.