Sessentão atraente

Francês, 60 anos, profundo conhecedor de música lírica e freqüentador pontual dos teatros de l''Archevêché do Jeu de Paume. Para conhecê-lo, vá a Aix-en-Provence entre o fim deste mês e o próximo. Então, pergunte pelo Festival International d''Art Lyrique. O melhor é que, além da música, o festival (www.festival-aix.com) leva a alguns dos lugares mais bonitos e icônicos da cidade. Já no primeiro dia, sexta-feira (27), há uma ópera na Place de l''Ancien Archevêché, no Théâtre de l''Archevêché, que abriga o Musée des Tapisseries - vale tentar conciliar horários e fazer uma visita. Também na sexta há concerto no Cours Mirabeau, a ampla avenida que é o coração da cidade. Mas confira o site: mesmo em locais abertos, é preciso fazer reserva e há atrações pagas. Os 25 dias de eventos, concertos e ópera do festival levam ainda ao Théâtre du Jeu de Paume, ao Grand Théâtre de Provence, ao Hôtel Maynier d''Oppède, ao Cour de l''Hôtel de Ville - grandioso, já foi a histórica assembléia da província e seu campanário gótico,com relógio astrológico e figuras que representam as estações do ano, o pórtico da cidade. Visitar a Cathédrale Saint-Sauver, complexa estrutura de portais esculpidos e torres fortificadas, é obrigatório. Se a idéia é mesmo passeio duplo, ao som de música lírica, é bom se programar: há apenas dois concertos ali, dias 8 e 10 de julho. Mas aproveitar ou não a efeméride - o Festival International d''Art Lyrique é agora sexagenário - é só um detalhe em Aix-en-Provence, já que ali o lirismo é constante. Até o posto do correio, que fica ao lado do Hôtel de Ville, está instalado em um magnífico prédio do século 18, onde funcionou um mercado de grãos. O detalhe do frontão triangular, uma escultura alegórica de Chastel representando os rios Durance e Rhône, dá a dica: uma perna pende sensualmente para fora da moldura. No coração Avenida larga com plátanos alinhados e casas de pedra, o Cours Mirabeau segue a linha do muro do centro velho e divide a cidade em duas. A nova se estende a sul e a oeste; a antiga, com suas amplas ruas irregulares e mansões dos séculos 16, 17 e 18, segue na direção norte - é aqui, na Rue Espariat, que fica o Muséum d''Histoire Naturelle (www.museum-paca.org). Nos olhos Parte antiga da cidade, a Viel Aix é um labirinto bem preservado com ruelles sinuosas e reservadas. Há fontes em quase todas as praças, com estátuas nos nichos das esquinas espiando tudo ao redor - bistrôs, cafés, lojas, transeuntes.

O Estado de S.Paulo

24 Junho 2008 | 03h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.