Sete dias pelas montanhas de Minas Gerais

Os 200 quilômetros do Caminho da Luz são quase inteiramente percorridos nas montanhas de Minas Gerais, perto das divisas com os Estados do Rio e do Espírito Santo. O nome vem de fragmentos de mica e cristais que emergem do solo, proporcionando-lhe um brilho especial. A rota é carregada de um magnetismo que fascina quem tem sensibilidade mais aguçada.

O Estado de S.Paulo

28 Maio 2013 | 02h08

Todo sinalizado por setas, marcas amarelas e placas indicativas, o caminho tem início na cidade de Tombos, a 383 quilômetros de Belo Horizonte, e termina no Pico da Bandeira (foto), a 2.892 metros de altitude.

São sete dias de caminhada pelas montanhas mineiras, mas dá para cumprir o trajeto em menos tempo, de bicicleta ou a cavalo, passando por fazendas centenárias, matas, cachoeiras, santuários e antigas estações ferroviárias.

Também não deixe de recarregar as baterias na Cachoeira dos Tombos, a quinta maior em volume d'água no País. No site caminhodaluz.org.br há todas as informações necessárias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.