Divulgação
Divulgação

Sete hotéis com algo mais que sol e praia

Há duas notícias para hoteleiros no Caribe. A boa é que eles pouco precisam fazer para atrair visitantes: as praias e águas azuis cuidam bem disso. A má é que todos os outros hotéis contam com as mesmas regalias e, sendo assim, os proprietários têm de trabalhar em dobro para se destacar no setor. Vários, porém, já aceitaram o desafio. E pelo menos sete deles mostram que estão dispostos a vender mais do que sol nesta temporada.

ELAINE GLUSAC , THE NEW YORK TIMES, O Estado de S.Paulo

20 Novembro 2012 | 02h10

Na Jamaica, a duas horas do aeroporto de Kingston, o produtor musical e hoteleiro Jon Baker abriu o Geejam (desde IS$ 395), um estúdio de gravação já usado por bandas como o No Doubt, que, em 2007, virou hotel com cinco quartos. Agora, está em vias e inaugurar outros dois: o Trident (13 quartos, US$ 750) e o Castle (8 quartos, US$ 250), com piscinas e banheiras ao ar livre.

Após uma reforma de seis meses, o Frenchman's Reef & Morning Star Marriott Beach Resort reabriu em St. Thomas. Entre as novidades, piscina infinita e ampliação no spa, além de mudanças radicais nos nove restaurantes e nos apartamentos, cujas diárias custam desde US$ 199.

O histórico Crane Residential Resort, em Barbados, abriu as portas em 1887 com 18 suítes e hoje tem 252 - diárias desde US$ 255 - em uma área de 161 mil metros quadrados sobre uma falésia. A novidade são 20 suítes com cozinha, terraço e piscina. No mês que vem, um museu será inaugurado ali.

Na baía de Samana, na República Dominicana, o Bannister Hotel, com 48 luxuosas acomodações e diárias a partir de US$ 161, tem 80% de seus clientes com origem dominicana. Panorama que deve mudar: na semana passada a Jet Blue inaugurou voos diretos do aeroporto JFK, em Nova York, até a baía. Mas ainda há tempo para desfrutar a autenticidade do lugar.

Em Aruba, uma iniciativa diferente cativa os hóspedes do Bucuti & Tara Beach Resort. É a paixão do dono Ewald Biemans por animais: ele adotou 10 cachorros, 40 tartarugas e planeja campanhas para salvar espécies. Diárias a partir de US$ 308; crianças não são aceitas.

No sul da ilha de Santa Lucia, o Ladera comemora duas décadas de hospitalidade inaugurando cinco novos quartos (desde US$ 400) - agora, soma 37, com vista privilegiada das Piton Mountains e do oceano. Todas contam com varanda, banheira e mordomo.

Histórico, o Dorado Beach, em Porto Rico, foi inaugurado em 1958 por Laurance S. Rockefeller, mas no mês que vem vai reabrir sob o comando da grife Ritz-Carlton. Com quatro campos de golfe e todas as 115 suítes (diárias a US$ 1.600) com vista para o mar dos arredores de San Juan.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.