Símbolos ocultos

A Catedral de Chartres é uma das igrejas mais belas e repletas de significados da Europa. Místicos a consideram um ponto privilegiado de concentração de energia, por ter sido erguida no alto de uma colina conhecida pelos druidas, os sacerdotes celtas, desde tempos pré-cristãos. Católicos encontram nos escritos bíblicos explicações para a existência de inúmeros símbolos que não costumam ser associados ao cristianismo, como o vitral que mostra Jesus em meio aos 12 signos do zodíaco. E, independentemente da crença, ninguém consegue negar seu fascínio e atmosfera de paz.

Mônica Nóbrega, O Estado de S.Paulo

22 Dezembro 2009 | 01h12

 

MISTÉRIOS - Cripta guarda poço celta cujas águas teriam propriedades de cura;

cuja igreja foi construída em área de 'concentração de energia'

 

VEJA TAMBÉM:
História e arte no caminho da fé
Abadia na pedra
Lourdes em festa
O nascimento de uma santa
Imagem protetora
Mensagem de fé
A cada ano, 1,3 milhão de pessoas visitam o monumento, que fica no trecho francês do caminho de Santiago de Compostela e é a principal atração de Chartres. A cidade de 42 mil habitantes está na esquina da Normandia com a Bretanha, no noroeste francês.

A versão atual da igreja data dos séculos 12 e 13, depois que um incêndio destruiu a maior parte da catedral românica que existia ali antes. Sobraram a torre e a cripta do lado direito, que foram restauradas. A torre à esquerda, mais alta, tem arquitetura gótica como o resto do templo, enfeitado por nada menos que 176 vitrais que deram origem à expressão azul-Chartres, usada para identificar a tonalidade da cor aplicada em vários deles. Esses mosaicos ilustram passagens bíblicas as mais variadas, uma forma de educar os fiéis, analfabetos na época. Esculturas diversas como a série dos 12 apóstolos enfeitam os frontões das nove portas.

A planta baixa tem o formato da cruz. Rebatido no piso, o centro da rosácea da fachada principal, a 23 metros de altura, coincide exatamente com o do labirinto desenhado com pedras no chão. Com 12,6 metros de diâmetro, a trilha circular tem 251,6 metros e leva, em média, 40 minutos para ser percorrida.

No subterrâneo, mais surpresas. A cripta recém-reformada guarda, além do poço celta, belos espaços de oração e capelas - em uma fica a imagem da Virgem negra, que os católicos afirmam representar a vontade da mãe de Jesus de se manter discreta para que a atenção recaia sobre seu filho. Essa mesma figura materializa, para os celtas, o culto à terra. E, para os templários, a suposta esposa oculta de Jesus, Maria Madalena.

Catedral de Chartres: www.cathedrale-chartres.org; visita guiada: € 6,20 (R$ 15,80) por pessoa

Mais conteúdo sobre:
Viagem & Aventura França

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.