Sudeste asiático com dias em Barcelona

Sudeste asiático com dias em Barcelona

VIAJE NA PERGUNTA

Ricardo Freire, O Estado de S. Paulo

25 Agosto 2015 | 00h01

Tenho férias em fevereiro e gostaria de visitar Cingapura, Indonésia e o que houver próximo. Penso em viajar pela Singapore, que tem voo direto para Barcelona, onde gostaria de passar 3 dias na ida e 3 dias na volta, para visitar minha filha que mora lá. O que sugere? Montserrat, São Paulo

A melhor época para viajar ao Sudeste Asiático é entre novembro e março; é uma boa escolha de destino para fevereiro. A região é vasta e interessantíssima, com atrações imperdíveis em oito países (Camboja, Cingapura, Indonésia, Laos, Malásia, Mianmar, Tailândia e Vietnã) e tentações nas redondezas (Índia, Nepal, China). Resista à tentação de tentar visitar tudo numa viagem só: você precisaria de pelo menos 45 dias de intenso pinga-pinga para cobrir o básico essencial do Sudeste Asiático. Minha sugestão para você é um roteiro minimalista, porém bastante diversificado.

 Ao chegar de Barcelona, passe quatro ou cinco dias em Cingapura. Não há melhor e mais segura introdução à Ásia. Cingapura é uma cidade-nação moderna que proporciona o contato com três culturas asiáticas: a malaia, a chinesa e a indiana do sul. É um lugar para se esbaldar nos hawker centres, praças de alimentação que são os lugares onde os cingapurianos comem no dia a dia. Reviva os tempos de colônia britânica visitando o hotel Raffles, o mais bonito da Ásia. E surpreenda-se com a modernidade de Marina Bay, o cartão-postal futurista da cidade.

Voe de Cingapura direto a Bali. Fique cinco dias em Ubud, a capital espiritual da ilha (é onde termina o filme Comer, Rezar, Amar), de onde você pode fazer passeios ao vulcão Agung e ao templo Tanah Lot. Não deixe de assistir a uma apresentação da dança kecak, que induz os dançarinos ao transe. Complete com três dias de descanso na praia – escolha entre Sanur (a mais tradicional da ilha) ou Lombok (a ilha vizinha, que tem praias melhores do que Bali).

Ao voltar a Cingapura, pegue o voo direto da SilkAir (do grupo Singapore) de duas horas a Siem Reap, onde está Angkor Wat, uma espécie de Machu Picchu da Ásia: um complexo de templos que passou séculos esquecido na selva. De todas as minhas viagens, é o monumento que mais me impressionou (e emocionou). Você precisa de pelo menos três dias inteiros (quatro noites) para dar conta do lugar.

Com o multiculturalismo e a modernidade de Cingapura, o colorido de Bali e a monumentalidade de Angkor, sua viagem ao Sudeste Asiático estará redondíssima.

Mais conteúdo sobre:
Ricardo Freire

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.