Tailândia: o país em quatro filmes

O Estado de S.Paulo

09 Setembro 2014 | 02h07

" SRC="/CMS/ICONS/MM.PNG" STYLE="FLOAT: LEFT; MARGIN: 10PX 10PX 10PX 0PX;

Se Beber Não Case

Depois de aprontar todas – e esquecer todas – em Las Vegas, Phil, Alan e Doug chegam à Tailândia dois anos depois para o matrimônio de Stu, neste filme de 2011. Dessa vez em Bangcoc, eles revelam um lado inexplorado da capital tailandesa e dão à pulsante cidade asiática um tom libertário e quase surrealista. Entre as locações está o luxuoso hotel Lebua at State Tower, cujo Sky Bar oferece uma incrível vista da cidade.

Bond, James Bond A cena de luta na peculiar ilhota vertical de Ko Khao Tapoo, na Baía de Nga, foi imortalizada por Roger Moore em 007 Contra o Homem com a Pistola de Ouro (1974). Desde então, a locação passou a atrair turistas que vistam Phuket. Infelizmente, a ilha foi severamente atingida pelo tsunami de 2004 e a visitação está restrita. A 18ª franquia da saga, O Amanhã Nunca Morre (1997), revisitou o lugar, em cena de luta com inegável autorreferência ao antigo filme.

Bridget Jones

Um baita mal entendido transforma a viagem de Renée Zellweger e Hugh Grant à Tailândia em Bridget Jones: No Limite da Razão (2004). Após aceitar levar de volta para casa um presente, que, na verdade, está forrado de cocaína, a protagonista é presa e, na cadeia, interage e ensina mulheres tailandesas a dançar hits de Madonna. Antes disso, porém, o filme tem belas cenas filmadas nas praias de Phuket e no Soi Cowboy, espécie de Red Light District de Bangcoc.

A Praia

Não que a Tailândia já não fosse manjada como destino de mochileiros americanos e europeus, mas foi depois de A Praia (2000), de Danny Boyle, que o destino bombou para o mundo. Do vibrante distrito jovem de Khao San, em Bangcoc, Richard, personagem de Leonardo DiCaprio, segue um mapa até a surreal praia de areia clara e mar inigualável de Koh Phi Phi. Até hoje uma horda de viajantes vai em busca do tesouro na praia que Hollywood alçou à fama.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.