Damir Sagolj/Reuters
Damir Sagolj/Reuters

Tailândia: quatro destinos para quem quer fugir da bagunça

As praias do sul são cheias e podem ser um problema para quem quer um pouco de paz. Mas há muito mais para se explorar no país do Sudeste Asiático

Nicole Evatt, AP

17 de outubro de 2019 | 09h00

Todo os anos, as praias do sul da Tailândia são visitadas por milhares de turistas, atraídos pelas águas azul-turquesa e os íngremes penhascos de calcário. Justamente por isso, essa região costuma ficar abarrotada com os mochileiros do Instagram.

Felizmente, há muito mais para conhecer nesse país do sudeste da Ásia, um dos destinos mais populares do mundo. Para um roteiro mais tranquilo, fuja das agitadas praias de Phuket ou Pattaya. O ideal é explorar uma das rotas saindo da capital, Bangkok. Confira nossas dicas a seguir:

Descansando em Ban Krut 

Na descontraída Ban Krut, os turistas vão encontrar uma das faixas de areia mais limpas e silenciosas da Tailândia. Essa pacata comunidade costeira, conhecida principalmente pelos tailandeses das proximidades, fica a cinco horas de carro ou seis horas de trem da capital. Não perca o magnífico Wat Tang Sai, um enorme templo budista que lembra um castelo de conto de fadas, encravado no alto da montanha Thong Chai.  

A ponte do rio Kwai 

A maioria dos visitantes vai à Tailândia pelas praias, mas os rios e parques da província tailandesa de Kanchanaburi têm muito a oferecer aos amantes de trilhas menos conhecidas. A apenas duas horas de Bangkok fica a famosa ponte do rio Kwai, do romance francês que virou o filme ganhador do Oscar de 1957. Nos rios, fique em um do muitos hotéis flutuantes (floating hotels) de Kanchanaburi, dos quais se pode sair diretamente da porta da frente para o caiaque.

LEIA MAIS - Cinco roteiros para celebrar o orgulho LGBT mundo afora

Aventure-se na caverna Phraya Nakhon 

Trilhas exuberantes, pântanos e florestas costeiras fazem do parque nacional de Khao Sam Roi Yot uma aventura de fim de semana. A joia da coroa do parque é a extraordinária caverna Phraya Nakhon. Vale chegar cedo para o sol da manhã inundando a câmara de entrada, uma cena cinematográfica. Os turistas podem acampar num parque de cabanas ou optar por acomodações mais luxuosas em Hua Hin, a cidade turística mais próxima, a três horas de carro de Bangkok, ou quatro horas de trem.

Um mergunho na história em Lopburi 

Depois de esbarrar em muitos turistas na antiga cidade de Ayutthaya, vale seguir por duas horas ao norte para um passeio mais sereno através da história tailandesa. Lopburi, uma das cidades mais antigas da Tailândia, exibe templos da era Khmer e as ruínas do Palácio do Rei Narai, construído nos anos 1600. A cidade também é conhecida pelos desagradáveis macacos que se reúnem no templo Phra Prang Sam Yot, no centro. Uma dica: mantenha distância segura dos macacos e esconda tudo que eles possam roubar.

Chegando lá

Para conhecer esses destinos, o ideal é ir de carro (mais rápido) ou trem. O aluguel de carro sai por US$ 20 por dia. É preciso ter uma autorização internacional para dirigir. Na maioria das locadoras, você também pode contratar um motorista. Assegure-se de que tem à mão (e no celular) aplicativos de navegação e de tradução. /TRADUÇÃO DE ROBERTO MUNIZ  

Tudo o que sabemos sobre:
Tailândia [Ásia]praiacaverna

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.