As vantagens dos programas de intercâmbio de longa duração

Aperfeiçoar um idioma é o objetivo do estudo no exterior, mas a experiência fica mais enriquecedora se a escolha do destino levar em conta a cultura e os atrativos locais

Fabio Vendrame, Felipe Mortara, Renata Gallo/Especial para O Estado, O Estado de S. Paulo

24 Junho 2014 | 16h16

Há programas e destinos para todos os bolsos e tempos disponíveis. Mas, quanto maior a permanência em um intercâmbio, mais complexas e profundas as recompensas. Não apenas no aprendizado e aperfeiçoamento da língua, mas pela chance de se banhar em novas culturas, sem falar no jogo de cintura e na maturidade que vêm de brinde.

Segundo as agências especializadas, é possível mudar o destino durante o intercâmbio, porém, para uma imersão maior no idioma, o ideal é ficar o período todo em um só local. “Estudar fora do Brasil se torna eficaz quando há disciplina e determinação de se sair bem no idioma em desenvolvimento, mesmo errando”, diz Eloísa Lima, mestre em neurolinguística pela UFRJ e diretora do Dice English Course. “Imersos no contexto da língua que está sendo usada, aprendemos mais rapidamente o conteúdo.”

Quem está no fim do Ensino Médio pode optar por um ou dois semestres em escolas estrangeiras. Funciona como preparação para exames como o Gmat, que permite aprovação em renomadas universidades. Há também os programas de extensão, com aprendizados práticos em variados temas.

E, ainda que aprender seja o objetivo central, nem tudo depende da sala de aula. Muitos optam por trocas intensas como trabalhos voluntários com crianças carentes ou animais ameaçados. / FELIPE MORTARA

ACADÊMICO

Canudo poliglota

Integral ou apenas por alguns semestres, a possibilidade de cursar uma universidade fora do Brasil é real. Dessa maneira, é possível mesclar o aprendizado de idiomas – a maioria das instituições exige, no mínimo, nível intermediário de conhecimento da língua em questão – à experiência de imergir em outra cultura e um ensino focado em sua área de interesse.

Nas agências, é possível encontrar pacotes com cursos equivalentes aos do Brasil, ou com matérias acadêmicas que possam aprimorar o curso que o estudante cumpre no País.

Study Abroad

O programa da Experimento (experimento.org.br) promove experiência universitária ao combinar estudo de idioma em modalidade acadêmica e disciplinas na área de interesse do aluno, em universidades de Espanha, Estados Unidos e Reino Unido. O período vai de seis meses a um ano. Desde US$ 10.800 por semestre (R$ 24.327), mais taxas. Não inclui acomodação.

Bacharelado em Belas Artes e Design

Na University of Central Oklahoma (uco.edu), em Edmond, no estado americano de Oklahoma, o curso tem duração de quatro anos e custa cerca de US$ 11.600 (R$ 26.130), sem acomodação. Na CI (ci.com.br).

Preparatório para mestrado, pós-graduação e MBA

O programa da EF (ef.com.br) de seis a nove meses combina aulas de inglês, preparação para exames como Ielts, Toefl e Gmat e a área acadêmica de interesse – relações internacionais, marketing, direito e ciências sociais são opções. Há universidades em Boston, São Francisco, Londres, Dubai e Xangai. Desde US$ 14 mil (R$ 31.535) por semestre, com acomodação e meia pensão.

 

VOLUNTÁRIO

Fazer a sua parte. Mais do que aprender uma língua ou compreender cultura, viajar pode ser também a oportunidade de contribuir com sua experiência de vida fazendo a diferença para outras pessoas. Conheça programas de trabalho voluntário, em que o estudante, além de vivenciar um novo país e idioma, coloca a mão na massa em benefício de uma causa – seja ajudando crianças, idosos ou animais em risco de extinção.

África do Sul

No programa Hands On Big 5, os voluntários aprendem sobre conservação com atividades diárias em uma reserva de proteção ambiental. Há pesquisas com leopardos, monitoramento de elefantes e rastreamento de leões. Duração: 12 semanas, a partir de US$ 7.300 (R$ 16.202); idade mínima de 18 anos. Pré-requisitos: inglês avançado e disposição para atividade física. Na IE (ieintercambio.com.br).

América do Sul

Trabalho voluntário com crianças em escolas no Equador por 8 semanas, no Peru por 10 semanas e no Chile por 8 semanas – total de 26 semanas. Desde US$ 8.086 (R$ 17.946) com hospedagem, na Experimento (experimento.org.br).

 

EXTENSÃO

Temas aprofundados. Antes de decidir por uma universidade ou para ajudar na transição de carreiras, experimentar opções de atividades pode ser uma boa. Alguns programas incluem simulações de operações reais de trabalho e são indicados para quem deseja adquirir ferramentas e recursos de aplicação rápida. Enquanto há outros, os chamados cursos de extensão, que aprofundam temas já dominados pelo estudante.

Artes e Mídia

Diploma Avançado de Artes e Mídia, em Nova York, Los Angeles ou Londres, de 6 a 11 meses, para estudantes a partir dos 25 anos. Cursos nas áreas de Marketing Online, Mídia e Arte, Moda e Design, Saúde e Fitness. A partir de US$ 13 mil (R$ 28.852) por semestre, com acomodação e meia pensão. Na EF (ef.com.br).

Administração

Diploma em Administração de Negócios Internacionais no Greystone College, em Vancouver. Duração de 50 semanas, sendo 24 de curso com 24 aulas semanais e permissão de trabalho durante todo o período. Desde US$ 5.636 (R$ 12.509). Na CI (ci.com.br).

Engenharia

Pós-Graduação em Gestão de Engenharia na Universidade de California Irvine, a uma hora de Los Angeles. Dividido em três módulos ao longo de nove meses: gerenciamento, especialização em engenharia e estágio não remunerado. Após o fim do curso, o estudante pode solicitar permissão de trabalho remunerado de até um ano. A partir de US$ 19,5 mil (R$ 43.279; não inclui taxas e acomodação). Na Experimento (experimento.org.br).

Moda

Master em Gerenciamento de Marcas de Moda e Luxo no Istituto Marangoni, em Milão. Nove meses em quarto individual em apart-hotel. Pré-requisitos: diploma de inglês traduzido e portfólio. A partir de € 24.500 (curso), mais € 3 mil (acomodação) – total de R$ 83 mil. Na STB (stb.com.br).

 

ENSINO MÉDIO

Perspectiva ampliada. Vivenciar uma cultura estrangeira ainda no Ensino Médio é uma possibilidade a jovens estudantes. É possível cursar um ano ou um semestre tanto nas escolas americanas (as high schools) quanto nas menos bombadas escolas holandesas e até finlandesas – a maior parte do conteúdo é aplicado em inglês.

Bike e tulipas

Um semestre de Ensino Médio em qualquer parte da Holanda. É necessário conhecimento intermediário de inglês, mas é esperado que se aprenda o holandês ao longo do programa. Ao chegar, os estudantes recebem uma bicicleta para irem se adaptando à cultura local. A partir de: US$ 5.366 (R$ 11.910), com acomodação em casa de família. Na CI (ci.com.br).

High school

Um semestre letivo em uma high school americana, pública ou particular, em Boston, Nova York, Chicago ou Los Angeles. Desde US$ 8.990 (R$ 19.953) em escola pública. Na Experimento (experimento.org.br).

De olho nas tops

Um ano de formação semelhante à dos jovens de renomadas instituições americanas e inglesas. O diploma permite ao estudante se candidatar a universidades como Harvard e Oxford. A partir de US$ 40 mil (R$ 88.776) por ano, com acomodação e pensão completa. Na EF (ef.com.br).

* Atualizado às 15h de 27/06/2014

 

Mais conteúdo sobre:
Intercâmbio Cultural Viagem Educação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.