Giovanna Tucci/AE
Giovanna Tucci/AE

Toques de cultura local

Mix de tradições, coloridas casinhas holandesas e a culinária peculiar mostram que você chegou à charmosa, histórica e distinta Curaçau

27 Setembro 2011 | 00h00

Depois das primeiras horas em Curaçau você vai notar que está na mais distinta ilha caribenha. Há praias igualmente belas, mas são poucas e pequeninas. É claro que o mergulho no mar esverdeado estará no seu roteiro. Mas é no charmoso centro histórico da capital Willemstad que você vai gastar boas horas do seu dia.

 

Dividida, de um lado está Punda, as coloridas casinhas holandesas - Patrimônios da Unesco desde 1997 -, os casarões da rua Scharloo, o mercado público e a sinagoga. Do outro, fica Otrobanda, o Museu da Escravidão e o Forte Rif, recentemente revitalizado, com novo terminal de cruzeiros e o Hotel Renaissance.

 

Autônoma desde 1954, mas ainda parte do reino da Holanda, a ilha tem como idiomas oficiais o holandês e o papiamento, assim como Aruba. A mescla cultural também está na gastronomia. Ingredientes nada convencionais, como carne de iguana, sopa de cactos e muito peixe compõem o cardápio do dia a dia local.

 

 

Praias

 

Não se assuste se descobrir que a praia do seu hotel é artificial. Curaçau tem uma costa rochosa e poucas e pequenas - porém, belíssimas - faixas de areia naturais. Por isso, os estabelecimentos à beira-mar construíram as suas com recifes artificiais e areia importada. Nada que atrapalhe o seu descanso, é verdade. Mas você não pode deixar de visitar algumas praias legítimas.

 

Alugar um carro é a melhor opção para transitar por ali. As praias mais conhecidas estão na costa oeste, como a deslumbrante (e pública) Kenepa Grandi. O mar parece ainda mais esverdeado e calmo e a areia é limpíssima. Em um dos cantos fica um mirante formado por pedras, que confere charme extra à paisagem.

Um mar tão pacato que mais parece uma piscina espera o visitante em Cas Abao. Famílias com crianças dominam a areia e, na água, as pessoas aproveitam para remar em caiaques.

 

Aproveite a praia do Sea Aquarium (curacao-sea-aquarium.com), onde pode-se visitar o parque, ficar lado a lado com golfinhos, mergulhar com eles (com cilindro) e se bronzear em refinados clubes de praia como o Mambo Beach (mambocuracao.com).

 

Compras

 

O bairro mais elegante de Willemstad, Punda, é também a maior área de compras da capital. Entre ruas estreitas, algumas fechadas aos carros, reúne lojinhas variadas e de qualidade. A maioria opera com preços de duty free, o que as torna ainda mais convidativas.

 

Um dos melhores endereços para encontrar perfumes e cosméticos, a Penha tem um andar inteiro dedicado aos produtos da MAC. Na mesma rua, garanta os souvenirs para a família na Nirvana, que vende lembrancinhas típicas do Caribe.

Ao caminhar sem destino pelas ruas e becos da capital, você encontra lojas onde vale a pena barganhar. Principalmente em perfumes, roupas, artigos de couro, tênis, joias e equipamentos de mergulho.

 

Ainda no bairro de Punda fica o imperdível mercado público de Willemstad. A mescla colorida das frutas, verduras e temperos embelezam as barracas, que também oferecem produtos importados. Peixes frescos são outra especialidade, assim como as tendas de artesanato local. Amplie ainda sua experiência e faça como os moradores: almoce no mercado. A comida é boa, as porções são fartas e os preços, justos.

 

Depois de Punda, a região de Saliña é a segunda mais procurada quanto o assunto é passar o cartão de crédito. Funciona como uma galeria, com estabelecimentos de todo tipo - mas de menor qualidade que os de Punda. O Promenade Shopping Center e a nova área de butiques de grifes internacionais, instalada em frente ao Hotel Renaissance, perto do porto, também merecem estar no roteiro de consumo.

 

Passeios

 

Nas areias, as placas já deixam claro: atividades na água, sobretudo o mergulho, são destaque em Curaçau. Se você nunca explorou as belezas do fundo do mar, este é o destino ideal - se já é possível observar peixes no raso, imagine o que o oceano esconde lá embaixo. Tours de quadriciclo e buggy também garantem diversão. Além dos trechos de estrada, o percurso inclui encostas de altura suficiente para fazer a adrenalina subir.

 

Empresas levam até a praia mais comprida e de areias mais claras do país, que fica na Ilha Klein Curaçau, a 13 quilômetros do porto - vencidos em uma viagem de barco de pouco mais de 1h30. Desabitada e com cenário preservado, dá a sensação de que você é o primeiro a pisar ali. Reserve: mermaidboattrips.com.

 

Durante 45 minutos de visita, há como percorrer os caminhos da caverna Kueba di Hato, utilizados como esconderijos pelos antigos escravos que fugiam das plantações. É cheia de estalactites e estalagmites, quente como uma sauna e com formações minerais curiosas, que lembram silhuetas humanas e de animais.

Mais conteúdo sobre:
Viagem Caribe Curaçau

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.