Toronto, multicultural

Ponto de encontro. Antes de tudo, é preciso saber que Toronto abriga 80 etnias e fala mais de cem línguas. Por isso, espere encontrar uma metrópole vibrante, multicultural e moderninha como Nova York, mas com um toque tradicional - e vitoriano - de Londres. Os imigrantes chegaram principalmente após a 2ª Guerra Mundial, em busca de oportunidades no maior centro financeiro e comercial do Canadá. Britânicos, italianos, portugueses, filipinos, indianos, chineses... Todos têm um bairro na cidade.

Camila Anauate, O Estado de S.Paulo

04 Agosto 2009 | 02h31

Ícone. O passeio começa invariavelmente na CN Tower (www.cntower.ca), a torre com 553 metros de altura, cartão-postal de Toronto. Do observatório, a vista alcança um raio de 160 quilômetros. Sente no Horizons Café ou no restaurante giratório para curtir a paisagem dominada pelo Lago Ontário. Lá embaixo, o movimento se concentra na área portuária,ou Harbourfront Centre, que foi revitalizada na década de 1980 e hoje concentra teatros, galerias de arte e butiques sofisticadas. Na saída da torre, vá direto a Bay Street para ver os maiores arranha-céus da região.

Outro mundo. Enquanto caminha de um bairro a outro, use o Path, a cidade subterrânea com 25 quilômetros de vias e pelo menos 1.200 lojas e cafés conectados a 48 prédios comerciais e cinco estações de metrô. Única solução para os dias de frio, vale ressaltar. Siga as placas e saia na Yonge Street, a artéria principal de Toronto, onde fica o Eaton Centre, o melhor shopping da cidade. Visite ainda a velha e a nova prefeitura, exemplos arquitetônicos dos séculos 19 e 20.

Chinatown. De todos os bairros étnicos, o dos chineses é o mais visitado. Tem ruas coloridas, lojas cheias de bugigangas, placas em mandarim e cheiro de boa comida no ar. Clássico. Algumas quadras dali, Yorkville, a área mais chique da metrópole, exibe a University of Toronto (a Oxford do Canadá) e lugares com excelentes programações culturais.

Museus. Três dicas imperdíveis: o Royal Ontario (www.rom.on.ca), com típico acervo de história natural; a Arte Gallery of Ontario (www.ago.net), que guarda uma coleção de arte e escultura modernas, com direito a Picasso e Rembrandt; e o curioso Bata Shoe (www.batashoemuseum.ca), um espaço dedicado a explicar a evolução das sociedades por meio de 10 mil pares de sapatos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.