Truta e criatividade

Os olhos se acalmam diante do verde da mata, a audição com o canto dos pássaros. Já o olfato e o paladar encontram a paz nos deliciosos pratos preparados com ingredientes locais pelos criativos chefs da região. Não tem erro, comer bem é uma certeza em Mauá.

O Estado de S.Paulo

20 Março 2012 | 03h07

As águas limpas e frias dos rios garantem truta de alta qualidade - tanto que o peixe é o símbolo gastronômico local. E motiva um festival anual, em outubro, no qual 25 restaurantes criam receitas e competem por voto popular.

Localizado dentro de uma fazenda de piscicultura que produz 45 mil exemplares por ano, o Truta Rosa (24-3387-1149) prepara um apetitoso ceviche do peixe (R$ 22), que pode ser pescado pelo próprio visitante.

No lado mineiro de Maringá está a Alameda Gastronômica Tia Sofia, maior concentração de bons endereços da região. Caso queira degustar uma versão diferente da truta acompanhada de uma boa prosa, o lugar certo é o Le Petit (24- 3387-1554). Sapo Carneiro, o espirituoso proprietário, entretém os visitantes enquanto sua mulher Miriam Parreiras prepara o peixe com molho de saquê e farofa de coco (R$ 35).

Para combinações menos usuais, o chef André Murray, do Babel (babelrestaurante.com), propõe a entrada de truta marinada no limão com sorbet de caipirinha e flor de sal (R$ 23). O mix de sobremesas (R$ 23) da chef Dani Keiko traz versões de tiramisú e creme brulée.

Cada garfada no Rosmarinus Officinallis (rosmarinus.com.br) pode ser inesquecível. Desde o pão preparado na casa até o divino merengue italiano com frutas vermelhas (R$ 15). Reza a lenda que uma cliente batizou a filha de Sofia após se esbaldar com o soffiotti de mussarela ao molho pomodoro (R$ 48). Dá até para acreditar.

O escalopinho com cogumelos selvagens e arroz de rico (foto; R$ 43,50), receita criada pela chef Mônica Rangel no aconchegante Gosto com Gosto (gostocomgosto.com.br) vale a parada. Aventure-se também pelas linguiças preparadas na casa e pelos mais de 400 rótulos de cachaça.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.