Um dia para curtir a urbana Vancouver

Abençoada por incríveis montanhas cobertas de neve e adoráveis ilhotas, ninguém duvida do potencial natural de Vancouver. Mas o diferencial da cidade é o contexto urbano. Bairros ocupados por pessoas de diversas nacionalidades só fazem crescer sua vocação cultural e multiétnica. É possível sentir o gostinho da cidade em um dia.

Denny Lee, THE NEW YORK TIMES, VANCOUVER, O Estado de S.Paulo

23 Fevereiro 2010 | 02h58

Pela Manhã

Há bons locais de esqui além de Whistler. As pistas de Grouse Mountain (grousemountain.com), Mount Seymour (mountseymour.com) e Cypress Mountain (cypressmountain.com) ficam a apenas 27 quilômetros do centro. Para os experts, esta última é a mais desafiadora - além de proporcionar uma vista magnífica de toda Vancouver. Se sobrar tempo, faça um passeio pela trilha que leva a Hollyburn Lodge, (hollyburnheritagesociety.ca) uma casa de madeira construída em 1926.

À tarde

Caso seu bolso permita, almoce no Vij"s (vijs.ca), um dos melhores indianos do mundo. Para uma refeição mais em conta, pare na porta ao lado, no irmão Rangoli Vij"s (vijsrangoli.ca). Combinações memoráveis mesclam carne de cabra e jaca ao curry (US$ 15,50 ou R$ 27).

Depois, curta a cidade ao ar livre no bairro Mount Pleasant. Butiques se espalham por ali e jovens se reúnem no Centro Cultural Western Front. Se estiver lá antes do anoitecer, olhe para cima: as montanhas North Shore vão surgindo na paisagem.

À noite

Vancouver não é uma cidade de baladas fortes. Então, fique com um bom drinque. Invista na novidade de Gastown, o Alibi Room (alibi.ca). Se preferir uma taça de vinho, experimente a degustação do Salt Room (salttastingroom.com), um bar adega que traz no cardápio queijos e carnes exóticas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.