Camila Anauate/AE
Camila Anauate/AE

Um rio perene

A excursão pelo Kunene, um dos poucos rios perenes dessa região tão árida, saiu com a promessa de encontrar crocodilos. Nas águas tranquilas, um filhote logo aparece, mas não dá tempo de fotografá-lo. O animal afunda rapidamente.

Camila Anauate, O Estado de S.Paulo

19 Maio 2009 | 02h33

A correnteza do rio ganha força e o barco acelera. De repente, outro jacaré, que mais uma vez escapa. Desse jeito, é melhor curtir o visual. André, na direção da lancha, para numa prainha e serve o lanche. Dali, avista-se pedras engraçadas, que parecem dominós.

A sorte só bateu no percurso de volta. Um grande crocodilo se banhava na beira do rio. Inerte, com a boca aberta. A foto perfeita para terminar o passeio.

Depois do almoço no camping, o voo de despedida. Os pilotos André e Jan nos deixam no Parque Nacional Etosha, não sem antes proporcionarem mais momentos incríveis.

 

Veja também

 Vídeo da deslumbrante aventura pela Namíbia

linkDeserto de cores e texturas

linkO guia da terra sem fim

linkNos ares em um teco-teco

linkÀ beira do abismo

linkHora de relaxar

linkCom os Himbas

linkFinalmente, o safári

linkLodges de luxo

Os aviões dão rasantes sobre os tubarões do Atlântico. "One, two, three", contava o piloto, enquanto apontava as barbatanas no oceano. Pouco depois, a paisagem muda drasticamente. É o início da reserva natural. O voo sobre as savanas mostra a real dimensão do parque. Pela janela, zebras, rinocerontes, girafas e veados correndo. E os pilotos se esforçam para chegar bem perto.

Menos de uma hora depois, fomos entregues num superlodge de luxo. Termina aqui a aventura aérea com André e Jan. Na despedida, a certeza de que a missão foi cumprida - e deixará saudade.

PARA FOTOS

linkInerte, parado horas com a boca aberta, o jacaré faz a festa dos turistas, que clicam à vontade

Mais conteúdo sobre:
ViagemNamíbia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.