''Uma cidade charmosa e autêntica''

Woody Allen não é um diretor de estúdios. Ele prefere cenários reais, entre prédios e avenidas, monumentos e pontos turísticos. Vicky Cristina Barcelona é mais um de seus filmes em que a locação é praticamente um personagem. Em entrevista exclusiva ao Estado, ele fala por que escolheu a cidade de Gaudí para rodar a película, deixando de fora as habituais Nova York e Londres. Afinal, durante anos a Big Apple foi a queridinha do diretor. Central Park e 5ª Avenida são figurinhas fáceis em Poderosa Afrodite (1995), Contos de Nova York (1989) e Hannah e Suas Irmãs (1986). No musical Todos Dizem Eu te Amo (1996), Allen diversificou, filmando também na italiana Veneza e no Rio Sena, em Paris. Desde Match Point (2005), o diretor substituiu a inquieta Nova York pelo fog londrino. A cidade foi escolhida ainda para Scoop (2006) e O Sonho de Cassandra (2007). Barcelona, contudo, foi considerada perfeita para a trama de Vicky Cristina. Como atesta o próprio Woody Allen, a seguir: Por que o senhor decidiu rodar o filme em Barcelona? Eu precisava de um lugar exótico e de clima mediterrâneo. Poderia ter escolhido outras poucas cidades, mas nenhuma teria o charme especial de Barcelona. Além disso, localidades como Londres ou Berlim não me pareciam ideais. Se não pudesse filmar em Barcelona, onde gostaria de ambientar a história? Em Paris ou Roma. Talvez em Veneza. A trama poderia se passar em Nova York, por exemplo? Não. Nova York não tem o clima certo. Quantas vezes esteve em Barcelona antes das filmagens? Quatro ou cinco vezes, por diferentes razões. Em alguma dessas oportunidades algo marcante aconteceu? Não. Barcelona é uma charmosa e autêntica cidade. Minha esposa e eu achamos que é um ótimo lugar para estar e sempre tentamos incluí-la na nossa rota, mesmo que esteja fora de mão. Por que Oviedo foi escolhida como locação? Quantas vezes você esteve lá? Já fui a Oviedo meia dúzia de vezes. Sempre que posso, tento visitá-la. É um pequeno paraíso: silencioso, lindo e afastado do mundo. A água é bonita e as pessoas, boas. Fora que se trata de uma cidade cultural e gastronomicamente interessante. Um lugar maravilhoso.

20 Novembro 2008 | 06h05

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.