Uma proposta irrecusável: Oviedo

Sem nunca ter visto Vicky ou Cristina, o pintor Juan Antonio se levanta de sua mesa no bar 4 Gats e faz um convite direto: viajar com ele a Oviedo, capital do Principado das Astúrias. Para convencê-las, diz que quer mostrar às turistas sua "escultura favorita". Apesar de repleta de segundas intenções, a proposta é sincera. Afinal, Oviedo é mesmo rica culturalmente. E, poucas cenas depois, os três aparecem observando a escultura de Cristo crucificado da bela Igreja San Julián de los Prados. Em estilo pré-românico, o templo surpreende por sua decoração, não tão simples quanto o pouco que aparece em Vicky Cristina Barcelona. A prefeitura local afirma se tratar do último exemplar do estilo artístico da Alta Idade Média européia. Depois do passeio, o pintor - que conhece a cidade tão bem quanto Woody Allen - leva as amigas na confeitaria Camilo de Blas, que funciona na Rua Jovellanos desde 1914, mas foi inaugurada bem antes, em 1827, em León. Atualmente, é o neto de Camilo, Juan José de Blas, o responsável pela venda dos carbayones, doces feitos de amêndoas e massa de farinha, margarina, água e sal e banhados em açúcar. A sobremesa, criada em 1924, é hoje copiada por quase todas as docerias de Oviedo. Depois do passeio, o trio volta ao Hotel Reconquista, cinco-estrelas que já hospedou os príncipes de Astúrias Felipe e Letícia (e até Woody Allen). O luxo exibido hoje nem de longe faz lembrar que, antes de 1973, o edifício funcionava como um hospício, fim para o qual foi construído em 1752. Enquanto Cristina repousa em seu quarto, Juan Antonio leva Vicky para conhecer a Igreja Santa Maria del Naranco, a três quilômetros de Oviedo, no Monte Naranco. Criado para ser um palácio, em 842, o edifício foi transformado em igreja quase cem anos mais tarde e é a construção que melhor representa a arte asturiana. De lá, os dois seguem para Ávila, onde visitam o pai de Juan Antonio. Antes, deveriam parar na Catedral de Oviedo, construída em estilo gótico no século 14. Era ali que peregrinos na Idade Média iniciavam o Caminho de Santiago. Mas Vicky e o pintor preferem sair para jantar em um restaurante de Ávila. Na verdade, o La Corrada del Obispo (www.lacorradadelobispo.com) fica em Oviedo. O maître e sommelier José Maria Fernandez Cao diz que Allen esteve ali um mês antes de rodar o filme. Quando Vicky e Juan Antonio conversam no restaurante, José Maria aparece servindo vinho. Onde? "Bem atrás da mesa deles", revela o maître.

20 Novembro 2008 | 06h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.