Divulgação
Divulgação

Urubici: ira e inspiração da natureza se combinam

São paisagens únicas, com formações rochosas e cachoeiras - mas torça para não ser dia de fortes tempestades

Adriana Moreira, O Estado de S.Paulo

26 Julho 2016 | 00h35

Urubici parece concentrar todos os humores da mãe natureza. As paisagens únicas, de formações rochosas e cachoeiras estonteantes, são o retrato da felicidade da matriarca. Mas há dias em que ela destila toda sua ira, com fortes tempestades, nevoeiros intensos e até neve, colocando à prova os nervos de quem a desafia.

É do Morro da Igreja, a 1.800 metros de altitude, que se pode observar toda a inspiração da natureza, em uma vista 360° das belezas da região. Ali foi registrada a temperatura mais baixa do Brasil: 17,8 graus negativos, em 1996. Mesmo quando não bate recordes, o frio ali é respeitável nessa época do ano – quem chega cedo encontra resquícios de geada. Vá prevenido em qualquer estação, já que o vento é sempre intenso. 

Principal atração turística de Urubici, o Morro fica dentro do Parque Nacional de São Joaquim e tem visitação controlada. A autorização é grátis e deve ser pedida para o ICMBio, pelo telefone (49) 3278-4994 ou por e-mail: agendamentoparque@hotmail.com. Vá de carro: a estrada está em boas condições e, lá do alto, tem-se uma boa vista da Pedra Furada, outro cartão-postal da cidade.

De carro também se chega ao mirante da Cascata do Avencal, com seus impressionantes 100 metros de altura. Há trilhas para observá-la de baixo e, para os corajosos, uma tirolesa passa por cima da queda d’água (R$ 30). A cachoeira fica em uma propriedade particular, no km 34 da SC-430 – cobra-se R$ 5 por veículo de entrada. Outra cascata, a Véu de Noiva, também fica em uma área privada, na Estrada do Morro da Igreja, com ingresso de R$ 5 e acesso por uma caminhada fácil, de 100 metros. 

Curiosidades. No centro da cidade, o posto de gasolina tem um atrativo extra. João Martins transformou um carro Falcon 1960 no caixa do estabelecimento. Os faróis estão sempre acessos e, por dentro, o painel se mostra impecável. É como se o carro estivesse pronto para voltar a rodar. Além disso, há um barzinho na parte interna, que remonta aos antigos dinners americanos.

Vale ainda dar uma paradinha na Igreja Matriz, inaugurada em 1973 e com arquitetura curiosa. Idealizada pelo padre José Alberto Espíndola, ela tem três entradas semelhantes à principal, além de vitrais repletos de simbolismos. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.