Vale a viagem

Mesmo com enormes redes protetoras ou andaimes atrapalhando aquela foto-lembrança, monumentos mundo afora não perdem sua beleza arquitetônica e cultural durante as reformas. Obras de manutenção e restauro têm mais é que serem vistas com bons olhos. Afinal, são elas que os conservam ali, para nossa eterna admiração.

O Estado de S.Paulo

17 Agosto 2010 | 02h18

1 Coliseu

O desabamento de pedaços da argamassa estrutural do anfiteatro símbolo de Roma, em maio, acelerou o projeto do governo italiano de reformar por completo o monumento. Atualmente, apenas um terço do Coliseu está aberto aos turistas. As obras devem começar ainda neste ano e a conclusão está prevista para 2013, quando toda a área deve ser reaberta à visitação. O monumento será dividido em setores e reformado por partes, para que permaneça disponível mesmo durante as obras. Site: il-colosseo.it.

2 Duomo de Milão

A 2ª maior catedral católica do mundo (atrás apenas da de Sevilha) começou a ser construída em 1386 e levou quase 500 anos para ser considerada pronta. Assim mesmo, as reformas seguiram ora escondendo detalhes do seu interior, ora da fachada gótica - que está completamente exposta desde 2009. Para sorte do turistas, os trabalhos de restauração não chegam a fechar o monumento. Site: duomomilano.it.

3 Rijksmuseum

O cuidado é grande para manter o valor histórico do prédio que, desde 1885, abriga o acervo de obras nacionais do Rijksmuseum, em Amsterdã. Em reforma desde 2003, o objetivo é organizar seu espaço interno, com pátios mais espaçosos - que facilitem a movimentação dos turistas - e privilegiem a entrada de luz natural. A inauguração do edifício totalmente remodelado está programada para 2013. Site: rijksmuseum.nl.

4 Sagrada Família

Difícil é acreditar que um dia a construção da catedral da Sagrada Família, a obra máxima de Antoni Gaudí em Barcelona, iniciada há 128 anos, seja de fato concluída. Há até quem seja contra a ideia de terminá-la, por acreditar que a obra deveria ter sido interrompida no exato ponto em que foi deixada por Gaudí, morto em 1926. Turistas não mostram incômodo com os andaimes e gruas dentro e fora da catedral. Os aparatos parecem fazer parte das fotos. Site: sagradafamilia.Cat.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.