Vancouver dá novo tempero a região sem sal

Durante décadas a Main Street, em Vancouver, na costa oeste do Canadá, perdeu muito de suas características e do protagonismo que seu nome sugere. Na parte baixa, próxima ao fim da rua, está um dos locais mais degradados da cidade, enquanto o resto de Main Street vai virando aos poucos um bairro residencial organizado e levemente careta, automaticamente fora do radar da maior parte dos visitantes.

YIGAL SCHLEIFER / VANCOUVER , THE NEW YORK TIMES, O Estado de S.Paulo

15 Novembro 2011 | 03h07

Pois uma destas áreas, Riley Park, está mudando o cenário. Nos últimos anos, o trecho da Main Street que cruza esta calma vizinhança emergiu como um dos mais vibrantes, com novo e empolgante comércio.

As butiques repletas de trabalhos dos criativos designers locais começaram a atrair não apenas moradores, mas também visitantes viciados em novidades. Caso da estilosa loja de design e utensílios domésticos que funciona no número 3.612, a Vancouver Special (vanspecial.com), com sua série de itens cuidadosamente selecionados. Desde os descolados isqueiros japoneses adornados com pérolas Tsubota (US$ 29,99) até os elegantes vasos de porcelana (entre US$ 55 e US$ 400) vindos de Portland.

Localizada dentro de uma sala de cinema, a I Found Gallery (ifoundgallery.com) tem estilo de empório. Inaugurado há dois anos, se destaca por seu acervo cuidadosamente escolhido de roupas e óculos vintage. Mas o carro-chefe da casa é a grande seleção de bijuterias e pedras semipreciosas de época, que atrai até lá um fluxo contínuo de gente que cria seu próprio estilo.

Parte esquecida da

Main Street ganhou

vida nova com a

chegada de lojas e

restaurantes criativos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.