Varig Travel entra no mercado com peso

A Varig Travel - fusão entre a operadora Panexpress e o grupo Varig para a venda de pacotes turísticos - chegou ao mercado, semana passada, com planos audaciosos para um setor que vive momentos de certo nervosismo: ser a maior operadora brasileira dentro de um ano e ter lucro de R$ 1 bilhão nos próximos 24 meses. Para isso, a nova operadora aposta na máxima "ser tudo em turismo". "Podemos assegurar que onde existir uma vertente turística, a Varig Travel estará presente", afirma o diretor-comercial Rubens Ciasca, referindo-se à grande variedade de pacotes nacionais e internacionais que será oferecida. "A operadora também terá o papel de impulsionar a ocupação dos aviões e hotéis administrados pela Varig", explica o diretor de Produtos e Planejamento, Humberto Folegatti. Entre as primeiras novidades anunciadas estão o direito a traslado para o aeroporto na aquisição de pacotes com valor acima de R$ 2 mil e um site ágil, disponível em até 90 dias, para consultas e compras online, além de parcelamento dos roteiros em até seis vezes sem juros. Os investimentos - na ordem de R$ 20 milhões - também estão sendo usados na ampliação da rede de lojas, que deverá chegar a 80 pontos de comercialização e atendimento em todo o País. Para daqui a três ou quatro meses, a empresa pretende lançar vôos diretos para o Delta do Parnaíba (PI) e montar pacotes a serem negociados por operadoras estrangeiras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.