Felipe Mortara/Estadão
Felipe Mortara/Estadão

Vento no rosto nas curvas da estrada

Lá pelo quadragésimo quilômetro da Rota Márcia Prado, com vento no rosto e gotículas de neblina embaçando os óculos, a ficha caiu. Estava descendo a Serra do Mar de bicicleta. A mesma serra que durante a infância percorria de carro rumo ao litoral, com a família. Não dá para negar: é muito emocionante.

FELIPE MORTARA , O Estado de S.Paulo

07 Maio 2013 | 07h14

Contudo, apesar dos convidativos apelos das linhas acima, o percurso, de pouco mais de 80 quilômetros, não é para iniciantes. Para encarar o desafio, é preciso pedalar regularmente e ter uma boa bicicleta (leia abaixo).

Afinal, a rota completa demora de 6 a 10 horas (sem pressa) e, ao contrário do que se imagina, não vai apenas ladeira abaixo. Saímos às 8h15 do extremo sul da linha Esmeralda da CPTM, na estação Grajaú, e percorremos 8 quilômetros até a represa Billings, onde é feita a travessia para a Ilha do Bororé, uma simpática vila. Depois, são mais 20 quilômetros de estrada de terra até a Rodovia dos Imigrantes e outros 8 pelo acostamento. Ufa: chegamos à estrada de manutenção da Ecovias, por onde é, de fato, feita a descida.

Adrenalina. Com a bike em direção ao mar, começa a emoção. O cenário, uma combinação do verde da Mata Atlântica com aves variadas e até macacos, é deslumbrante. Sem falar nas belas quedas d'água do caminho, ótimas para recuperar as forças. Aliás, carregue na mochila alimentos leves, como barras de cereais e frutas secas, que dão energia e evitam cãibras.

Nas inevitáveis subidas, não se culpe se precisar empurrar a magrela vez ou outra. A estrada é repleta de curvas e a visibilidade varia muito. Tome cuidado com o limo no asfalto para não deslizar. Eu mesmo escorreguei numa reta e por pouco não bati mais que a canela no quadro.

A chegada ao nível do mar é em um bairro pouco acolhedor de Cubatão (pedale em grupo) e ainda há trechos não amistosos para ciclistas, como o acostamento da movimentada Rodovia Padre Anchieta. Quando a placa "Bem-vindo a Santos" finalmente apareceu, eram 16h30. Mas tivemos de pedalar um pouco mais para encerrar a jornada como se deve: com um revigorante mergulho no mar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.